.
Decanter Wine Day

No dia 27 de julho ocorreu a 6º edição do Decanter Wine Day, em Brasília. O tema do evento esse ano foi  Vinhos do Mundo! Isso porque foi possível degustar 130 rótulos de 15 países diferentes, tanto do Velho como do Novo Mundo, incluindo Itália, França, Portugal, Grécia, Eslovênia, Espanha, África do Sul, Austrália, Estados Unidos, Argentina,Alemanha, Chile, Uruguai e Brasil. O evento aconteceu no Quality Hotel e além dos vinhos, o público também contou com um rico buffet de antepastos, frios, queijos e pães.

Decanter Wine Day 2018: 130 rótulos de mais de 15 países
Rico buffet de antepastos, queijos, pastas e pães

Novidades

A grande novidade deste ano foi a presença de dois convidados ilustres: o produtor francês Guillaume Borrot, enólogo e Diretor Técnico da vinícola Damaine Mas, de Languedoc-Roussillon, e também do premiado sommelier Tiago Locatelli, que integra a equipe da Decanter desde 2017.

Guillaume Borrot, enólogo e Diretor Técnico da vinícola Damaine Mas
Guillaume Borrot, enólogo e Diretor Técnico da vinícola Damaine Mas

Além disso, quem comprou o ingresso teve direito a uma taça de cristal para usar durante o evento.

Taça de cristal e titânio como brinde para quem comprar o convite

Destaques

Abaixo a avaliação de alguns dos principais vinhos que degustei durante o evento.

 

Charisma Riesling Trocken

Sensacional esse Riesling. No nariz notas de gasolina, misturada com frutas brancas maduras. Na boca uma ótima persistência aliada com intensas notas minerais. Bom corpo. Excelente vinho. R$124,50.

Tetamythos 2016

Vinho grego excepcional feito a partir da uva branca Malagousia. No nariz já surpreende com tanta intensidade de aromas, que mescla mineral com cítrico e herbáceo. Na boca é opulento, marcante e com um toque salgado bem agradável no retrogosto. Não conhecia essa uva e a achei muito interessante.Preço: R$132,00.

Vinogradi Fon

Para os fãs de vinho laranja esse é uma boa pedida. Um vinho esloveno feito 100% com a uva Vitovska. Pra quem não sabe, o vinho laranja é feito da mesma forma dos vinhos tintos, isto é, com o contato da casca da uva com o mosto. O resultado desse vinho é uma cor mais amarelada, quase laranja mesmo. Esse Vitovska é uma explosão de aromas no nariz, lembrando principalmente calda de abacaxi e caramelo. Na boca, porém, é seco, com leves toques de oxidação e damasco. Tem também certa mineralidade. A persistência é boa. Vale a pena experimentá-lo como um bom representante de vinho laranja.

Mas Picpoul 2016

Delicioso esse branco do Languedoc feito com a uva Picpoul (muito comum naquela região francesa, mas pouco conhecida por aqui). O vinho tem cor amarelo palha e no nariz tem aromas cítricos bem persistentes e um pouco de frutas brancas. Na boca, ele também é mineral, o que faz desse vinho muito agradável. A acidez é média/alta e a persistência muito boa. Sem dúvidas, uma ótima surpresa. R$138,00.

El Principal 2013

El Principal

Ótimo vinho chileno esse El Principal, sem dúvidas um grande representante dos bons vinhos do Novo Mundo. Esse 2013 é um blend de Cabernet Sauvignon e Petit Verdot. Tem uma cor rubi bem viva. No nariz apresenta frutas negras, especiariais e um pouco de chocolate, charuto e cedro. Na boca tem ótimo corpo, tem taninos presentes, mas domados, ótima acidez e equilíbrio. Explosão de frutas negras com notas de madeira.Bem complexo. Esse vinho estagiou 8 meses em carvalho francês e tem um tempo médio de guarda de mais ou menos 15 anos. R$844,50.

Abandonado

Do produtor português Domingos Alves de Sousa, o Abandonado é um ícone mundialmente reconhecido. É um blend das uvas Touriga Nacional, Touriga Franco, Sousão e outras 17 castas. Tem cor rubi bem intensa. No nariz mostra frutas vermelhas e negras, um pouco de menta e eucalipto. Na boca possui ótimo peso e um equilíbrio impressionante. Além disso, possui uma boa persistência. É complexo e elegante com grande potencial de guarda. R$873,80.

Fotos

Clique aqui para ver mais fotos do evento.

Fotos: Guilherme Penchel – Edição: Cláudio Cabrito

Comentários

comentários

Close