.

Julho, mês de Expotchê em Brasília, a maior feira gaúcha fora do Rio Grande do Sul que acontece ininterruptamente em Brasília há 24 anos.

E este ano tem novidade boa para quem gosta de vinho e visitar a feira. É que a Pires de Sá Vinhos vai expor diversos rótulos nacionais nessa edição, que vai de 06 de julho a 15 de julho, como o Arte Brut Rosé, o Arte Demi-sec, o Nero Celebration Brut, o Nero Celebration Moscatel e o Origem Merlot, todos para degustação e vendas. Além disso, o estande também contará com sucos de uva, quatro rótulos de cervejas Leopoldina e, também, os cosméticos da Vinotage, feitos à base de uva e de vinho, que contém polifenóis, promovendo efeito rejuvenescedor, desintoxicante, nutritivo, tonificante e revitalizante.

Conheça um pouco mais dos produtos presentes no estande da Pires de Sá Vinhos da Expotchê 2018:

Arte Brut Rosé:

Arte Rosé

Composição harmônica de 60% da variedade Chardonnay e 40% de Pinot Noir. Apresenta perlage fino e persistente e um incomparável aroma de frutas tropicais e pão tostado. Elaborado pelo método Champenoise e maturado em caves subterrâneas. Harmoniza bem com pratos à base de peixes e carnes brancas, molhos leves e canapés variados.

Arte Demi-sec:

Aroma elegante e nítido, com notas de frutas tropicais e pão tostado. e acidez moderada, apresenta-se leve e fresco. Seu moderado dulçor agrega equilíbrio e sutileza. Harmoniza com peixes, frutos do mar, molhos leves e queijos cremosos.

Nero Celebration Brut:

Nero Celebration Brut
Nero Celebration Brut

Com uvas cultivadas no Vale dos Vinhedos (RS), é elaborado através do método Charmat (segunda fermentação em tanques de inox).Possui aroma elegante com notas de frutas como maçã e pêssego. Suas nuances cítricas aportam um estilo leve e delicado ao seu perfil aromático.

Nero Celebration Moscatel:

 

Intenso aroma frutado, característico do varietal, acompanhado por notas de flores brancas e uma delicada nuance de erva doce. É leve e frutado. Sua elegante acidez permite um bom equilíbrio com o generoso teor de açúcar. Harmoniza com mousse de limão, pavê de tangerina e salada de frutas com sorvete. 

Origem Merlot:

Mostra-se vivo ao olfato, com predominância de frutas vermelhas e negras como framboesa e ameixa. Um aroma fino e elegante. É igualmente frutado no paladar. A suavidade dos taninos torna o vinho macio e proporciona um bom equilíbrio com a acidez e o moderado teor alcoólico. Harmoniza com carnes vermelhas grelhadas, pizzas, massas e aperitivos

Leopoldina Pilsner:

Leopoldina Pilsner

Elaborada com maltes especiais e lúpulos da região de Plzen, na República Tcheca – um dos locais mais conceituados na produção cervejeira no mundo – a pilsner ou pilsen é do tipo pale lager, uma cerveja clara, de baixa fermentação, que se diferencia pelo equilíbrio entre o malte e lúpulo. A coloração dourada e a refrescância fazem dessa a mais pedida entre todas as cervejas. Apresenta aromas de notas florais e levemente maltadas.


Leopoldina IPA:

Típica American IPA com aroma de notas cítricas e florais. Este tipo de pale ale foi criada pelos ingleses durante a colonização da Índia para resistir a travessia do oceano até o continente asiático. Possui uma coloração cobre avermelhado, é forte, encorpada e muito equilibrada. Elaborada com a técnica do dry hopping, que possibilita a inserção do lúpulo norte americano durante o longo processo de maturação, apresenta um aroma intenso, com sabor e amargor característicos além de grande persistência.

Leopoldina Weissbier:

Extremamente refrescante, produzida com o melhor trigo da Bavária – uma das regiões cervejeiras de maior prestígio na Alemanha – e apresenta aromas de cravo e banana. Elaborada com malte de trigo e de cevada, a Wiessbier não é filtrada, apresentando aspecto turvo, sabor leve e frutado. É um estilo amplamente difundido na Alemanha, que agrada aos mais diferentes paladares.

Leopoldina Witbier:

Leopoldina Witbier
Leopoldina Witbier

Combinação leve e refrescante. Tradicionalmente produzida na Bélgica e na Holanda, a witbier – significa “cerveja branca”, devido às proteínas do trigo e ao fermento que a deixam com uma coloração dourado claro de aspecto turvo – é a descendente direta das cervejas medievais, armazenadas antigamente com temperos cítricos. Possui um toque adocicado e cítrico, provenientes do limão siciliano e do coentro, que criam uma harmonia indiscutível.

 

Pires de Sá Vinhos na Expotchê 2018

Data: de 06 a 15 de julho

Horário: de segunda a sexta, das 16h às 23h, e sábados e domingos, das 11h às 23h

 

Comentários

comentários

Close