.

Vinho do PortoOs vinhos doces são comumente chamados de vinhos de sobremesa ou licorosos. São aqueles que possuem graduação alcoólica elevada, provenientes de técnicas específicas de vinificação, que podem ser: interrupção da fermentação e concentração dos açúcares da uva, por exemplo.

A interrupção da fermentação consiste em adicionar aguardente vínica para interromper a fermentação. Este processo é chamado de fortificação. São exemplos de vinhos fortificados o vinho do Porto, de Portugal, e o Jerez, da Espanha.

A concentração de açúcares pode acontecer de três maneiras:

a) se dá por meio da secagem das uvas para que se obtenha uma maior concentração de açúcar, método chamado de passificação, como ocorre na produção do Vino Santo italiano;

b) por meio da colheita tardia das uvas, normalmente em climas quentes, quando ocorre uma supermaturação provocada por insolação e que, consequentemente, causa a perda de água e a concentração de açúcares, como ocorre com os vinhos de colheita tardia do Chile, Argentina, Brasil, Estados Unidos e África do Sul;

c) pela chamada “podridão nobre” que é um processo natural causado pelo fungo Botrytis Cinerea que ataca as uvas maduras fazendo com que percam água sem perderem açúcar ou acidez. Exemplos clássicos são os vinhos da região de Sauternes (França), de Tokay (Hungria) e os Beerenauslese e os Trockenbeerenauslese da Alemanha e da Áustria.

Close