.

Sempre gostei muito de vinhos da África do Sul, por isso me animei muito quando tive a oportunidade de degustar o Nederburg Winemasters Sauvignon Blanc 2017. Eu não lembrava de ter experimentado um Sauvignon Blanc de lá, ainda mais da região de Paarl, que é mais famosa pelos vinhos de Cabernet Sauvignon, Pinotage, Shiraz (que eu adoro), Chardonnay e Chenin Blanc (que depois merece um post só pra ela)!

Só para esclarecer um pouco, a África do Sul é uma região de clima predominantemente quente, no entanto, parte das regiões vinícolas são arrefecidas pela corrente marítima de Beguele, que se forma perto da Antártida, e pelo Cape Doctor, que é um vento do sudeste que leva para o interior o ar que é esfriado pelo oceano. Somado a isso, as regiões vinícolas são formadas por diversas cadeias montanhosas que oferece uma variedade de altitudes, orientações e solos…

Não tem como falar da África do Sul sem falar um pouco da Pinotage. É um cruzamento das castas Pinot Noir e Cinsault, desenvolvido por Abraham Perold na Universidade de Stellenbosch na África do Sul em 1925, e como quase nunca é plantada em outros locais é considerado uma uva emblemática desse país. Por vezes, é utilizada em cortes com castas internacionais. Esse corte pode ser chamado de Cape Blend! 😊

Sauvignon Blanc da África do Sul

Voltando ao vinho degustado! Taí um vinho que eu gostei muito!  Nederburg Winemasters Sauvignon Blanc 2017. Vinho do distrito de Paarl, que fica dentro da Coastal Region em Western Cape, ao norte da famosa Stellenbosch. Por ser mais ao interior e menos exposta à influência marítima, é um pouco mais quente que a sua vizinha ao sul, mas seu terreno montanhoso e temperaturas noturnas amenas ajudam na produção de bons vinhos.

Não me decepcionei! Pensa em um vinho refrescante, corpo leve, acidez média alta, notas herbáceas, folhas verdes e final muito agradável! Ótimo para o almoço de sábado com os amigos! Excelente custoxbenefício (entre 70 – 90 reais)! Era exatamente esse tipo de vinho bonzão que eu estava precisando depois de remar no lago!

Vinícola Nederburg

Vou contar algumas histórias sobre a Nederburg, que fica a leste de Paarl. É a propriedade vinícola mais conhecida da África do Sul e mantém suas próprias plantações para garantir os melhores clones e porta-enxertos.

Obteve sucesso sob a direção do alemão Johann Georg Graue, que foi para a África do Sul em 1937 para fugir dos nazistas e comprou a propriedade, fundada em 1791. Graue plantou vinhas de primeira categoria e foi o primeiro no país a vinificar com controle de temperatura.

Após a morte do filho de Graue, a adega foi adquirida por outro alemão, Günther Brözel, que produziu o primeiro vinho com Botrytis da África do Sul, o Eldelkeur!

Por fim, última curiosidade sobre a Nederburg: todos os anos, ela realiza o maior e mais antigo leilão de vinhos do Novo Mundo, The Nederburg Auction (https://www.nederburgauction.co.za) Alguns vinhos são produzidos para essa ocasião e alguns vinhos raros de outros produtores são selecionados por um júri para participar também. Parte do lucro vai para instituições beneficentes. Agora eu fiquei com vontade de participar desse leilão! Neste ano, ele ocorrerá nos dias 7 e 8 de setembro!

Aqui estão algumas dicas de outros bons produtores no distrito de Paarl: Fairview, Glen Carlou (que pode ser encontrado na Decanter), Plaisir de Merle, Rupert & Rothschild, Scali (muito bem recomendado), Seildelberg Estate e Veenwouden.

Texto de Bianca Dumas, do instagram @vinhobonzao.

Comentários

comentários

Close