.

Olha aí uma dica bem bacana para quem mora em São Paulo ou está passeando pela cidade:  Para celebrar o Dia Mundial da Malbec, comemorado em 17 de abril, o Bardega, wine bar localizado no Itaim Bibi (SP) e especializado em vinhos, disponibilizará rótulos que contêm esse tipo de uva em suas composições a partir dessa semana em suas enomatics.

Bardega em São Paulo (Foto: Guilherme Penchel)

Serão 9 Malbecs em doses para que o cliente possa provar os estilos, terroirs e métodos de vinificação diferentes  utilizando a mesma uva, selecionados pelo sommelier da casa, Gabriel Raele. “O vinho número 9, único da lista que não é Argentino, é uma brincadeira para mostrarmos os estilos do vinho pelo mundo todo, saindo um pouco da Argentina e indo nos seus primórdios”, diz o expert.

As doses dos vinhos são comercializadas nos valores promocionais de R$ 4  (30ml),  R$ 8 (60 ml)  e R$ 16 reais (120 ml).

Conheça os rótulos que farão parte do World Malbec Day no Bardega:

Bardega celebra dia mundial da Malbec

1- Pireko 2016 (Spielmann Estates) Perdriel, Lujan de Cuyo / Mendoza, Argentina – Proveniente de vinhedos com mais de 100 anos, esse é o lançamento da vinícola comandada por Rodolfo Spielmann e que tem, Pepe Galante, como responsável técnico na elaboração dos vinhos (um dos maiores enólogos da Argentina). Sem passagem por madeira, Pireko é um Malbec jovem, com bom frescor em boca, mostrando aromas intensos de ameixas e mirtilos maduros, complementados por notas de violetas. Em boca mostra muito boa acidez sustentando a potência da fruta com corpo leve e taninos macios.

2- Achaval-Ferrer Malbec 2015 (Achaval-Ferrer) Lujan de Cuyo / Mendoza, Argentina – Eleita vinícola do ano em 2009 pela revista Wine & Spirits, tem como sócio Roberto Cipresso, enólogo italiano conhecido por buscar terroirs pouco explorados pelo mundo todo. 100% do vinho passa por barricas de carvalho francês 25% novas por 9 meses, carrega notas intensas desse estágio em madeira com aromas de baunilha e café muito delicados. Frutas negras em geleia como amoras e cerejas compõem os sabores com taninos bem presentes mas de ótima qualidade, com bom corpo e potência em boca.

3- Weinert Carrascal Reserva Malbec 2012 (Weinert) Lujan de Cuyo / Mendoza, Argentina – Um dos percursores na vinificação focada em qualidade na Argentina foi Dom Bernardo Weinert, que fundou sua bodega em 1975 e até hoje está a frente dos negócios sendo responsável pela vinificação dos vinhos. O estilo da Weinert é quase único no país e muito pouco replicado pela complexidade da produção e riscos corridos durante a fermentação e armazenagem. Seus vinhos são vinificados em grandes tonéis de madeira (de 10.000 a 40.000 litros) com mais de 40 anos de uso onde alguns foram trazidos da Eslavônia para fundação da vinícola. Esse processo faz com que a fermentação aconteça com mais presença de oxigênio e impondo um caráter oxidativo ao vinho, com notas complexas de tabaco, chá preto, carne curada e terra molhada. Elegancia e complexidade são a assinatura da Weinert, um dos produtores favoritos do Gabriel Raele, sommelier do Bardega.

4- Urraca Reserva Malbec 2013 (Urraca Wines) Agrelo / Mendoza, Argentina – Com Walter Bressia no comando, a Urraca tem um estilo mais tradicional na venda dos vinhos. Todos seus rótulos já saem pro mercado com evolução na garrafa, assim como esse Malbec Reserva 2013. A evolução em garrafa demonstra prontidão ao ser bebido com taninos muito finos, acidez bem marcada e corpo médio. No nariz as notas são de ameixas secas, especiarias como cravo e pimenta preta, e aromas terciários de couro e chá preto. 100% do vinho passa 12 meses em barricas novas de carvalho francês e americano.

5- Lagarde Malbec 2014 (Lagarde Bodega) Lujan de Cuyo / Mendoza, Argentina – 50% do vinho passa 10 meses em barricas novas de carvalho 80% francês e 20% americano. Corpo médio pra encorpado, com acidez suculenta e final longo. Apresenta aromas de ameixa negra madura com violetas e pimenta preta moída na hora.

6- Malma Finca La Papaya Malbec 2015 (Bodegas NQN Malma) Neuquém / Patagônia, Argentina – Produção sustentável na Patagônia argentina para produção de toda a linha da Malma. Malbec delicado, com profundidade de aromas de frutas negras como ameixa e cereja, floral bem presente e boa acidez. 20% do vinho passa 9 meses em barricas de carvalho francês e americano.

7- Agostino Finca Malbec Reserva 2013 (Finca Agostino) Maipu / Mendoza, Argentina – Malbec encorpado, potente e macio. 100% do vinho passa 10 meses em barricas novas de cavalho francês. Na boca é estruturado, intenso e com taninos bem presentes. Ótimo vinho para churrascos.

8- Finca Altorfer Malbec Premium 2015 (Viñas Dom Martin) Alto Agrelo / Mendoza, Argentina – Malbec das altitudes de Mendoza, com muita fruta fresca como ameixa, morango e amora em compota. Malbec com pouca presença da madeira nos aromas para não mascarar as notas de frutas intensas. Só 10% do vinho passa por carvalho usado por 3 meses.

9- Chateau du Cedre 2011 (Chateau du Cedre) Cahors / França – Cahors é a região que originou a Malbec e que depois se espalhou pelo mundo, adotando a Argentina como País de maior representatividade. No Sudeste da França, tem um estilo bem particular de se fazer Malbec e essa tipicidade do Malbec francês é encontrada nessa garrafa de vinho. Com muita acidez, complexidade aromática e taninos bem marcados e finos. Nesse exemplo o vinho passa 22 meses em barricas de carvalho francês 1/3 novas e mesmo com toda essa carga de madeira a fruta ainda se sobre sai a madeira. Esse é um bom exemplo dos clássicos Malbecs franceses, mesmo quando simples apresentam grande potencial de guarda.

Bardega

Endereço: Rua Dr. Alceu de Campos Rodrigues, 218, Itaim-Bibi

Telefone: (11) 2691-7578

Horário de funcionamento à noite: terça a sábado, das 18h30 até o último cliente

Cartões de Crédito: Visa, MasterCard e American Express

Acesso para deficientes

www.bardega.com.br

www.facebook.com/bardegawinebar

Comentários

comentários

Close