.
Copa do Mundo e vinho
México: segundo adversário do Brasil na Copa 2014

O segundo adversário do Brasil na Copa 2014 é o México e, por isso, vou falar hoje sobre os vinhos deste país aqui no Blog. Imaginei escrever esse post depois de avaliar um bom vinho mexicano (como fiz recentemente com o texto sobre a Croácia – relembre aqui), mas não encontrei nenhum para comprar aqui no Brasil. Infelizmente, o México não possui tradição vitivinícola o que faz com que os importadores tenham olhos apenas para as tequilas e cervejas produzidas por lá. Uma pena!

Vinho do México
Santo Tomás Cabernet Sauvignon

Vinhos Bons – Mas assim como no Brasil é possível encontrar bons vinhos nacionais – e não apenas cachaça -, o mesmo acontece no México. Minha amiga e enófila Adriana Magalhães, que é escritora do blog de viagens Atravessar Fronteiras, já tinha escrito um post (confira) no início deste ano revelando que, além de tequila e de boas cervejas, o México também produz vinhos de boa qualidade. Segundo ela, um Cabernet Sauvignon de uma vinícola chamada Santo Tomás (US$12), localizada em Baja California, foi uma grata surpresa durante um jantar naquele país.  Com base na dica da Dri, resolvi buscar algumas informações interessantes sobre esse vinho e acabei encontrando outros dados interessantes que gostaria de compartilhar por aqui:

Guadalupe Valley no México
Guadalupe Valley: “Napa Valley do futuro”

Napa Valley mexicano – Primeiro, descobri que no México o cultivo de uvas e a produção de vinhos acontece em diversos estados, mas é em Baja California que se concentra  80% da produção nacional e onde se produz os melhores vinhos do país.   É ali, também, que se localiza o  Guadalupe Valley, um local que por suas características climáticas privilegiadas  já é considerada por alguns o “Napa Valley mexicano” por favorecer a boa maturação das uvas, como acontece no Vale de mesmo nome na Califórnia. Outra grande descoberta foi de que a Santo Tomas, que produziu o vinho que a Adriana se encantou, é a vinícola mais antiga da Baja Califonia (desde 1888) e foi a primeira a engarrafar vinhos no México.

vinhos do méxico
Notas oficiais de Degustação do Cabernet Sauvignon da Santo Tomás

Notas de degustação – E, por último, claro, as notas oficiais de degustação: “cor rubi, notas de frutas vermelhas, especialmente morangos e groselhas, com boa estrutura, taninos macios e suaves na boca. Persistência excelente e vinho ideal para acompanhar tacos de carne, almôndegas e cordeiro.” Hummm…me deu água na boca. Mas enquanto nenhum importador se anima em  trazer esse ou outros vinhos mexicanos para o Brasil, vamos ficando na vontade. Pelo menos, agora já temos uma dica de um bom vinho para degustar em terras mexicanas ou para fazer aquela encomendinha básica a parentes ou amigos que visitarem o local, não é mesmo? Arriba, abajo, al centro y adentro… Tim Tim con buenos vinos del Mexico!!!

Comentários

comentários

Close