História: perseguição ao cristianismo e vinho no Japão

A perseguição ao cristianismo levou ao fim a produção de vinho no Japão. Documento de setembro de 1632 provavelmente mostra o pedido do último lote de vinho japonês no período Edo.

Vinícola do Japão - Créditos: Revista UOL
Vinícola no Japão – Créditos: Revista UOL

Assim como aborda a matéria da Revista Planeta, acredita-se que a vinificação doméstica japonesa, iniciada em 1627, tenha terminado com a transferência do clã Hosokawa para o domínio de Higo (atual prefeitura de Kumamoto). Os documentos foram estudados pelo Eisei Bunko Research Center.

Pesquisadores da Universidade Kumamoto (Japão) encontraram um documento do período Edo que indica claramente que o clã Hosokawa, governante do domínio (território) de Kokura (atual prefeitura de Fukuoka), parou completamente de produzir vinho em 1632, um ano antes de o xogunato ordenar que se mudassem para o domínio de Higo (atual prefeitura de Kumamoto). Os pesquisadores acreditam que a descontinuação da produção de vinho estava diretamente relacionada a essa mudança e por ser considerada uma bebida de uma religião que foi duramente reprimida no Japão naquela época, o cristianismo.

Crédito: prof. Tsuguharu Inaba

A análise anterior de documentos históricos revelou que o senhor do clã Hosokawa, ordenou a produção de vinho de 1627 a 1630 para uso medicinal!! Seus vassalos, que tinham experiência em vários costumes e tecnologias ocidentais, de alimentos a relógios, usavam soja preta e uvas silvestres em seu processo de fabricação. Esses documentos são as primeiras provas conhecidas da produção de vinho no Japão.

Até agora, nenhum registro histórico sobre a produção de vinho após 1631 havia sido encontrado. Anteriormente, os pesquisadores entendiam que havia um período de quatro anos de vinificação japonesa. A produção foi considerada interrompida porque era uma bebida estereotipada cristã e produzi-la poderia ter sido uma perspectiva perigosa devido à proibição estrita do cristianismo durante o período Edo.

A proibição cada vez maior do cristianismo, os surtos de revoltas cristãs e a supressão dessas revoltas trouxeram a história do vinho doméstico japonês no século 17 ao seu fim. Triste, porém curioso, né?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.