.

Acho difícil estabelecer uma regra de como começar a degustar e conhecer os vinhos. Sem dúvidas trata-se de uma experiência muito pessoal que começa, claro, bebendo vinhos de vários tipos e estilos. De toda forma, consegui elencar oito dicas para auxiliar aqueles que estão começando no mundo do vinho. Confira:

  1. Ir em lojas especializadas e se informar sobre cursos que estão acontecendo na sua cidade;
  2. Participar de degustações, que muitas vezes são oferecidas por essas lojas. Ajuda o compartilhamento de informações e também a fazer amigos que possuem o mesmo interesse que você. Aqui em Brasília sugiro as degustações da Decanter (208 sul), World Wine (410 sul), Bodega Austral (112 norte), dentre outras que são bem legais também;
    Etiene Carvalho (à dir), Bianca Dumas do insta @vinhosbonzao e Fred, sommelier da Porto a Porto – participar de eventos de vinho é importante para compartilhar informações e fazer amigos
  3. Ter um diário de vinhos e anotar todas as suas impressões. Isso ajuda a memorizar os vinhos que você já degustou e realizar comparações;
  4. Ler blogs e livros especializados no assunto. Para quem está iniciando, o livro e o blog Wine Folly é muito legal. O Blog Vinho Tinto também é um lugar bem bacana para encontrar muitas informações sobre o assunto. Experimente clicar em “Para Iniciantes” e você terá muito conteúdo bacana;
  5. Entrar para alguma confraria de vinhos. Aí vocês pode realizar encontros periódicos sobre o tema para degustar rótulos diferentes, trocar ideias e informações, além de ter acesso a certos vinhos que você não teria coragem de comprar sozinho, ou pelo preço ou por não conhecer mesmo;
    Cena do filme Sideways – Beber com amigos é sempre melhor!
  6. Fazer muitos amigos que também gostam de vinho. É uma delícia poder dividir esse hobby com pessoas legais!;
  7. Participar de eventos e feiras de vinho. Nesses eventos, é possível conhecer uma infinidade de vinhos em um único momento, conversar com os produtores, representantes e tirar dúvidas! Só uma dica, cuidado com os excessos para não ficar “louco na balada” (quem nunca?). Pode cuspir o vinho que gostou e cuspir mesmo o que não gostou;
    Viajar e conhecer vinícolas é o jeito mais interessante de aprender sobre vinhos
  8. Por fim, viajar, viajar e viajar! É ótimo passear e conhecer vinícolas, porque além de conhecer lugares lindos, você pode, ainda, ter mais detalhes sobre os processos de produção dos seus vinhos preferidos!

É isso! Espero que tenham gostado e até o próximo post.

 

Texto de Bianca Dumas do instagram @vinhobonzao

 

Comentários

comentários

Close