.
Armazenamento do vinho: diferencial importante no envelhecimento
Armazenamento de vinho: diferencial importante no envelhecimento

Não importa o seu predileto: branco, tinto, rosé ou espumante, o essencial é armazená-lo corretamente! Uma garrafa do seu vinho favorito esquecida em cima da geladeira e/ou perto de um fogão pode te surpreender negativamente no momento de apreciá-la.

Por outro lado, um armazenamento de vinho de forma adequada poderá te deixar bastante satisfeito ao degustar a bebida, afinal condições corretas poderão propiciar melhor aroma, sabor, textura e complexidade ao longo do tempo.

Passo 1: Por quanto tempo você armazena seu vinho?

A primeira decisão a tomar é quanto tempo você planeja armazenar seu vinho. Geralmente, o armazenamento a curto prazo significa de 3 a 6 meses – Esse período é o ideal para guardar vinhos mais baratos destinados ao dia a dia. Aqueles vinhos de mais qualidade e, geralmente mais caros, podem ser armazenados por décadas. O ideal é se informar com o produtor ou com sommelier da loja no momento da compra sobre esse detalhe do envelhecimento.

Etapa 2: condições corretas de armazenamento

Ramon Perucho
A temperatura ideal da adega deve girar em torno de 14 °C. Foto Ramon Perucho

Seja no armazenamento de curto ou longo prazo, aplicam-se as mesmas regras; primeiro e mais importante, as garrafas devem ser colocadas horizontalmente em vez de na vertical para que a cortiça permaneça úmida e para impedir o seu ressecamento. Caso o vinho tenha tampa de rosca, esse cuidado é dispensável.

É essencial, ainda, manter os vinhos em um ambiente livre de vibração para que eles não possam se mover, portanto, deve-se evitar a proximidade com aparelhos elétricos ou locais sujeitos a forças externas.

O vinho pode ser bastante afetado pela temperatura ambiente; nesse caso, a temperatura ideal da adega deve girar em torno de 14 °C.

Outro detalhe importante: a luz pode afetar negativamente um vinho, e é por isso que algumas garrafas de vinho são feitas de vidro colorido. O vinho deve ser mantido longe da luz direta do sol, pois muita luz pode reagir negativamente no vinho.

Para armazenamento a longo prazo, são necessárias as condições atmosféricas corretas. A umidade deve ser muito alta, aproximadamente 70% ou mais, para interromper a secagem da cortiça e reduzir a chance de evaporação do vinho. Além disso, ao armazenar a longo prazo, considere os arredores dos vinhos, verifique se não existem outros alimentos ou líquidos que possam ser absorvidos pelo próprio vinho. Substâncias com aromas fortes, por exemplo, combustível ou vinagre, devem ser mantidas em outro lugar!

Etapa 3: Aproveite!!

Aproveite
Aproveite! Foto de Rudy and Peter Skitterians por Pixabay

Quando chegar a hora de estourar a cortiça e saborear o vinho, beba com responsabilidade. Se não consumi-lo rapidamente, tente terminar a garrafa poucos dias após a abertura, pois assim que o vinho é exposto ao ar, ele começa a se misturar com oxigênio e a cada dia começa a ter sua essência alterada.

O armazenamento correto do vinho é fundamental tanto para entusiastas da bebida como para aqueles “amantes eventuais”. Vale lembrar, que o armazenamento mais eficaz é manter o vinho em uma adega. Mesmo quando se fala das pequenas adegas elétricas é ali que inúmeras garrafas podem ser mantidas convenientemente e em perfeitas condições.

Tim-Tim!

Leia também: Lágrimas do vinho. O que elas são?

Comentários

comentários

Close