.

Com visita marcada para o Brasil no final de agosto, Mario Cordero é genro de Alfredo Currado, um dos protagonistas da revolução qualitativa do vinho do Piemonte no último século.

Um dos objetivos de Cordero ao entrar na vinícola, foi produzir um Barolo elegante, com capacidade de atrair o consumidor mesmo quando jovem, mas que o emocione depois de anos de amadurecimento em garrafa.

Castiglione Falletto

Sobre VIETTI

Representada no Brasil pela Inovini, divisão de vinhos da importadora Aurora, a história da família Vietti no mundo do vinho tem sua origem no século XIX. Mas, foi apenas no início do século XX que o nome Vietti batizou uma vinícola, uma marca e passou a comercializar vinhos engarrafados. O patriarca e fundador, Mario Vietti, produziu no ano de 1919 os primeiros vinhos Vietti, vendidos quase que totalmente na Itália. Sua mais importante conquista foi transformar a pequena propriedade rural da família em uma empresa produtora de uvas e vinhos de alta qualidade.

A partir de 1952, Alfredo Currado (genro de Mario e marido de Luciana Vietti) deu continuidade ao legado deixado pelo sogro e a vinícola Vietti se tornou uma das melhores casas do Piemonte e uma das primeiras da região a exportar vinhos para o mercado americano. Alfredo foi um pioneiro! Foi um dos primeiros a selecionar e vinificar uvas de vinhedos singulares, os “crus” piemonteses, tais como Brunate, Rocche e Villero. Alfredo também se tornou conhecido como o “pai da Arneis”, pois em 1967 investiu muito tempo e energia para redescobrir e entender essa variedade de uva branca piemontesa até então já quase extinta. Atualmente, os vinhos de Arneis são os mais famosos brancos da área de Roero, ao norte de Barolo.

Em 1970, Alfredo e Luciana, por meio de suas amizades e apoio a artistas locais, deram início a renovação dos rótulos de seus vinhos. De fato, contam que foi numa longa tarde de inverno, comendo e bebendo na companhia de um grupo de artistas, que um deles sugeriu “embalar com arte a arte que os Vietti produziam na adega”. Naquele momento os novos rótulos dos vinhos Vietti começaram a tomar a lindíssima forma que até hoje exibem.

Os Currados-Vietti tiveram três filhos, Emanuela, Elisabetta e Luca. Em 1990, Luca, após experiências em Bordeaux e na Califórnia, deu início à sua carreira como enólogo e hoje é o responsável pela gestão dos vinhedos da Vietti e pela produção dos vinhos que carregam o nome de sua família. Os vinhos dos Vietti estão, sem dúvida, entre os melhores do Piemonte e de toda a Itália. São joias produzidas em pequena escala e com enorme carinho, adoradas pelos consumidores e elogiadas pelos especialistas.

Proprietário de excelentes vinhedos nas melhores localizações do Piemonte, Vietti é especialmente reputada por seus fantásticos “crus” de Barolo e Barbaresco, sempre entre os melhores, mais complexos e longevos tintos da Itália. Seus celebrados Barbera Scarrone e Scaronne Vigna Vecchia são outros grandes destaques. Produzem também pequenas quantidades de ótimos Nebbiolo, Barbera, Dolcetto, Roero Arneis e Moscato, sempre entre os melhores da região.

100 pontos Robert Parker

Recentemente um de seus Barolos, o Riserva Villero 2007, conquistou os cobiçados 100 pontos da Wine Advocate/Robert Parker (um dos mais importantes críticos de vinhos do mundo). Em toda a história da Wine Advocate/Robert Parker, apenas dez vinícolas italianas conquistaram os 100 pontos do periódico. Considerando apenas o Piemonte, somente três vinícolas conquistaram os 100 pontos, contando com Vietti.

Dolcetto D’alba Tre Vigne – Preço sugerido: R$ 135,30

av

Nebbiolo Perbacco – Preço sugerido: R$ 163,90

unnamed (9)

Roero Arneis – Preço sugerido: R$ 156,20

unnamed (2)

Moscato D’asti Cascinetta – Preço sugerido: R$ 141,90

unnamed (4)

Barbera D’alba Tre Vigne – Preço sugerido: R$ 158,40

unnamed (5)

Barbera D’alba Vigna Scarrone – Preço sugerido: R$ 386,10

 

unnamed (9)

Barolo Rocche – Preço sugerido: R$ 1.478,40

unnamed (6)

Barbaresco Masseria – Preço sugerido: R$ 757,90

unnamed (7)

Barolo Castiglione – Preço sugerido: R$ 436,70

as

“Se forçada a viver em uma ilha deserta, onde só seriam servidos vinhos de um único produtor, eu iria querer que Vietti fosse o tal produtor. Eles atingem a excelência em todos os vinhos que produzem…” (Monica Larner, Wine Advocate #207, Jun-2013).

 

Sobre a INOVINI

A Aurora, tradicional importadora presente no mercado brasileiro desde 1946, lançou em 2009 a marca INOVINI, divisão dedicada exclusivamente ao mercado de vinhos finos. A empresa que já atuava na importação e distribuição desse segmento optou por criar uma área específica para que o segmento ganhasse maior foco dentro da companhia. Com isto, agregou novas marcas ao seu portfólio e trouxe um time de profissionais com sólida experiência de mercado. Tel.: (11) 3623-2280. Site: www.inovini.com.br 

Comentários

comentários

Close