.
Wine Chef: parceria com nove vinícolas chilenas para apresentar no Brasil vinhos chilenos "premium"
Wine Chef: parceria com nove vinícolas chilenas para apresentar no Brasil vinhos chilenos “premium”. Foto: WineChef

Com o intuito de potencializar a imagem das vinícolas do Chile e incrementar a venda de vinhos chilenos de alta qualidade no Brasil, o  projeto WineChef, capitaneado pelo sommelier chileno Alex Ordenes, começou os seus trabalhos em dezembro de 2017 e segue hoje em dia realizando degustações de vinhos em seis capitais do país: Brasília, Vitória, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Belo Horizonte. Em cada uma dessas cidades, Alex, que é o único Sommelier Conseil da América Latina, realiza master classes para jornalistas, blogueiros, confrarias, importadores e distribuídores de vinhos além de sommeliers e proprietários de restaurante,  apresentando a história e a composição detalhada dos vinhos que fazem parte do projeto. Atualmente, nove vinícolas integram o o portfólio do WineChef. “Todas as vinícolas parceiras são escolhidas de forma minuciosa”, relata Alex.

Eu e o sommelier chileno Alex Ordenes, um dos idealizadores do projeto WineChef
Eu e o sommelier chileno Alex Ordenes, um dos idealizadores do projeto WineChef

Tive a oportunidade de participar de uma dessas degustações realizada em Brasília, no restaurante Piantas, no último dia 27 de setembro. Ao todo foram oito rótulos premium chilenos degustados, cada um deles proveniente de vinícolas de regiões distintas e, sempre, claro,  com apresentação detalhada de Alex Ordenes.

Apresentação WineChef vinhos chilenos premium para sommeliers, empresários e jornalistas de Brasília

Abaixo, vou falar um pouco de cada um dos seis vinhos que mais gostei. Confira:

Lomalarga Lomas del Vale Malbec 2015

Loma Larga Marlbec

Um dos primeiros a ser apreciado foi o Lomalarga Lomas del Vale Malbec 2015. Vinho produzido pela vinícola Lomalarga, sediada no Vale do Casa Blanca. Esse vinho é uma prova cabal de que a uva Malbec se adequou muito bem ao terroir chileno. Possui uma cor rubi escura bem viva. No nariz é uma mistura de frutas vermelhas, com notas de violeta, especiarias e tabaco. Na boca’é potente, possui notas de frutas vermelhas frescas e um pouco em compotas, mas ao contrário dos Malbecs tipicamente argentinos, não possui um adocicado intenso no final. Mostra bastante tanino, muita acidez, porém é bem redondo. Também é persistente e elegante. No Brasil esse vinho é comercializado por R$140,00 – ótimo preço para o que oferece.

Parcela #7 Gran Reserva 2013

 

Outro vinho degustado foi o Parcela #7 Gran Reserva 2013 da Viña von Siebenthal ((pronuncia-se “Fon Zibental”),  localizada no Vale do Aconcágua. Essa vinícola integra o Movi, Movimento dos Vinhateiros Independentes,  que reúne produtores de vinhos com personalidade, alta qualidade, produzidos em pequena quantidade e sem uso de muita tecnologia. Eu já havia tido a oportunidade de degustar o Parcela #7 durante um evento de vinhos e, ao apreciá-lo novamente, confirmei minhas primeiras impressões: no nariz é uma explosão de frutas, misturadas com notas de cedro e tabaco e um toque de mentol bem peculiar dos vinhos chilenos. Na boca é uma mistura elegante de frutas negras, carvalho e ervas, com toques de fumo. O paladar é aveludado e os taninos são finos. O vinho melhora ainda mais quando é deixado um tempo na taça para respirar. Ele é um corte bordalês de Cabernet Sauvignon, Petit Verdot, Merlot e Cabernet Franc. Preço médio: R$148,00.

Facundo Carignan 2014

Facundo 2014

Facundo 2014 da P.D. Garcia foi outro vinho que gostei demais. No rótulo uma informação interessante: apenas 19.641 garrafas são feitas a partir desse vinho. É produzido com Carignan, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Petit Verdot de três diferentes áreas vinícolas do Chile. Quem faz esse vinho é o conceituado Felipe Garcia, que é o atual presidente do Movimento de Vinhateiros Independentes do Chile – Movi, cuja filosofia é produzir vinhos de caráter único, vinhos de terroir.  Algo que esse Facundo segue muito bem. É fresco e muito bem estruturado. No nariz traz mirtillos, groselhas, cranberries, tudo muito fresco. Na boca tem um excelente corpo, taninos macios e uma ótima persistência. Sem dúvidas, é um excelente representante dos bons vinhos chilenos. Este vinho ganhou 94 pontos de Robert Parker. Preço: R$240,00 – Vale a pena pagar!

Amplus Old Vine Carignan 2016

Produzido pela Santa Ema no Maule. Fiquei bastante surpresa com esse vinho, vou ser bem honesta. Na verdade, até hoje só havia degustado os vinhos de entrada dessa vinícola, então quando degustei esse Carignan fique realmente impressionada com sua qualidade e estrutura. A cor dele já é linda: rubi com toques violáceos, mostrando que ainda tem uma longa vida. O nariz é bastante expresivo com notas de framboesas, amoras, chocolates, especiarias e um leve toque de café. Seus taninos são macios, é bem equilibrado e refrescante, com uma boa acidez. Na boca é elegante e persistente. Estagiou 15 meses em barricas de carvalho francês antes de ser comercializado. Preço médio: R$150,00

Laura Hartwig Edición de Família

Laura Hartwig Edición de Família
Laura Hartwig Edición de Família

Laura Hartwig Edición de Família, produzido no Vale do Colchágua, esse vinho ganhou 95 pontos no respeitado guia Descorchados – certamente isso não foi à toa. O vinho é realmente um espetáculo. Este é resultado de um blend de Cabernet Sauvignon, Malbec, Petit Verdot e Cabernet Franc – todas as uvas colhidas manualmente quando alcançaram sua maturidade – em momentos distintos, diga-se de passagem – Esse vinho estagia 20 meses em barricas de carvalho francês e é, ao mesmo tempo, denso e elegante. Não apresenta aromas herbáceos, pois suas uvas estão maduras no ponto correto. Tem excelente acidez, taninos macios e ótima persistência. É um vinho bem complexo que revela uma gama de aromas frutados, tanto frutas negras como vermelhas, além de violeta, cedro, tabaco e pimenta branca. É super atraente e apesar do tempo em barricas, a madeira e a fruta se encontram em perfeita harmonia. Valor médio: R$250,00

Gandolin Cabernet Sauvignon 2013

Gandolin Cabernet Sauvignon 2013
Gandolin Cabernet Sauvignon 2013

Vou encerrar esse post comentando este vinho ma-ra-vi-lho-so! Esse Gandolini Cabernet Sauvignon é feito pelo premiadíssimo enólogo Stefano Gandolini na D.O. Maipo Andes, local considerado um Grand Cru para a Cabernet Sauvignon. Este vinho recebeu 93 pontos de Robert Parker. Ele amadurece dois meses em barricas novas de carvalho francês, mas tem a fruta completamente integrada à madeira. Nada sobra, tudo se complementa. É encorpado, equilibrado e persistente e apresenta notas de frutas silvestres, mentol e grafite. É muito elegante e persistente. É elaborado pela Las 3 Marías Vineyards. Seu preço é alto, mas é proporcional à sua qualidade. R$484,00.

Comentários

comentários

Close