.
Vini D’Italia – Segundo Salão do Vinho Italiano

A Embaixada da Itália promoveu, no dia 14 de abril, a edição de 2019 da Vini d’Italia – Segundo Salão dos Vinhos Italianos e o Blog Vinho Tinto foi conferir todas as novidades! Foram servidos mais de 110 de rótulos de diversas regiões italianas com a participação de cerca de 15 importadoras.

Antonio Bernardini Embaixador da Itália e Bianca Dumas (Blog Vinho Tinto)

Antes de tudo, é preciso parabenizar os organizadores do evento! A seleção dos vinhos foi ótima, com muitas novidades e rótulos diferentes e de regiões pouco conhecidas pelo público brasileiro! Além disso, tive a oportunidade de participar da maravilhosa Masterclass dos vinhos Il Marroneto.

Vinhos de destaque

A oferta de rótulos para degustação foi generosa e variada, por isso, resolvi destacar os vinhos que considerei excelentes e também pouco conhecidos pelo público nacional, como forma de ajudar a alcançar o objetivo do evento, que é fomentar o consumo e trazer para o Brasil informações sobre as diversas regiões e produtores italianos.

La Fralluca Ciparisso Suvereto Sangiovese 2012 DOCG

Vamos começar por alguns vinhos do produtor La Fralluca que me encantaram! Essa vinícola está situada nas colinas de Suvereto, em Maremma, perto da costa da Toscana. O primeiro é o La Fralluca Ciparisso Suvereto Sangiovese 2012 DOCG.

La Fralluca Ciparisso Suvereto Sangiovese 2012

Incrível vinho! Elaborado com 100% de Sangiovese, estagia por 18 meses em barrica francesa de primeiro e segundo uso e permanece por 24 meses em garrafa antes de ser lançado no mercado. Muito equilibrado e estruturado. Vinho com boa intensidade e complexidade aromática com aromas de frutas negras, balsâmico, café. A acidez é média alta e os taninos médios. O final é persistente. Muito bom mesmo! Ótima surpresa!

Só uma curiosidade, Suvereto DOCG é uma denominação do norte de Maremma localizada nos arredores de uma vila medieval de mesmo nome. A DOCG produz quatro tipos de vinhos tintos: os baseados em Cabernet Sauvignon e/ou Merlot (rotulado como Suvereto DOCG) e os varietais de Sangiovese (que é o caso deste vinho), Cabernet Sauvignon e Merlot. Os vinhos reservas precisam ser envelhecidos por no mínimo 24 meses, sendo que pelo menos 18 meses devem ser em carvalho e seis meses em garrafa.

 La Fralluca Pitis Syrah 2011

La Fralluca Pitis Syrah 2011
La Fralluca Pitis Syrah 2011

Outro vinho do mesmo produtor que me agradou muito! Esse vinho é um Toscana Syrah IGT. Boa estrutura e equilíbrio com intensidade aromática pronunciada com notas de frutas negras e pimenta. Os taninos são médios altos e acidez média. O final também é longo!

Piccolo Principe Barbera Riserva 2011 da Fattoria Cabanon Winery

 

Piccolo Principe Barbera Riserva 2011

Esse foi um dos meus preferidos da noite! Que vinho! Um Barbera excelente da região de Oltrepò Pavese, que é pouco conhecida aqui no Brasil e que produz excelentes vinhos, especialmente espumantes. Vinho super equilibrado com ótima estrutura! Ele estagia em barricas de carvalho por um ano e depois é transferido para os grandes tonéis de carvalho para amadurecer. É engarrafado depois de três anos após a colheita. Foram produzidas somente três mil e quinhentas garrafas desse vinho! Os aromas eram maravilhosos, com muita fruta negra e vermelhas em harmonia com aromas de especiarias. A acidez é pronunciada e os taninos são macios! O final é muito persistente! Gostei demais dele! Todos esses vinhos mencionados até o momento podem ser comprados na Vinalla, no Shopping Liberty Mall.

Agora vou falar um pouquinho de Oltrepò Pavese, que é uma região que fica localizada no norte da Itália, pertinho do Piemonte, e é a maior e mais produtiva região de vinhos da Lombardia! Famosa por seus Pinot Nero e pelos seus espumantes elaborados pelo método clássico com pelo menos 70% de Pinot Nero, produzidos sob a denominação DOCG Oltrepò Pavese Método Classico. Já estive lá e vale a pena conhecer! A região é linda e os vinhos excelentes! Então fiquei muito feliz em vê-los bem representados na Vini d´italia!

Ampelos Riviera Ligure di Ponente Pigato 2016 DOC

Riviera Ligure di Ponente Pigato 2016 DOC

Outro vinho que fiz questão de mencionar por não ser muito conhecido por aqui e por ser muito bom! É originário da Ligúria, no norte da Itália, onde os vinhedos são cravados em encostas íngremes acima do Mar da Ligúria. É um lugar maravilhoso e um importante destino turístico da Itália. O vinho é elaborado com a casta Pigato e apresentou boa intensidade aromática com notas de frutas cítricas e herbáceo e em boca o final é levemente salino. Isso é muito típico dessa uva! A acidez é alta e o corpo é médio menos. Muito refrescante! Essa denominação é feita com pelo menos 95% de Pigato e é a maior da Ligúria em termos de produção de vinho! Vale muito a pena conhecer os rótulos de lá!

Masterclass Il Marroneto

A Masterclass foi conduzida por Domenico Picolli da importadora e exportadora Itália Mais, que tem sede em Roma e em São Paulo e responsável por trazer os vinhos da Il Marroneto ao Brasil. Foram degustados 4 vinhos, o Il Marroneto Ignacio Rosso di Montalcino 2015, Il Marroneto Brunello di Montalcino 2009, 2010 e 2012.

Vinhos Masterclass Il Marroneto

Como todos os vinhos estavam excelentes e são rótulos de alta qualidade, vou falar de dois que já estão prontos para beber sem precisar de mais envelhecimento em garrafa.

Ignacio Rosso di Montaltino Il Marroneto 2015

Ignacio Rosso di Montaltino Il Marroneto 2015

Eu sei que perto dos Brunellos o Rosso di Montalcino pode sumir, no entanto, isso não aconteceu com esse vinho. Ele é um vinho ótimo para beber agora, mostrando toda a sua expressão. Cor rubi com reflexos granada. Boa complexidade aromática, com intensidade média em nariz. É aquele vinho fresco e bem fácil de beber. Apresentou folhas secas, frutas vermelhas, especiarias doces e pimenta. A acidez e os taninos são médios. Tem um final médio menos e é um vinho mais simples e menos estruturado do que os que foram servidos em seguida, mas muito agradável. Adorei!

 Il Marroneto  Brunello di Montalcino 2009

Il Marroneto Brunello di Montalcino 2009

Vinhão! Olha… foi difícil decidir entre esse e o 2010. Mas vou falar da safra 2009 porque ela é tão boa quanto a de 2010 e já está mais prontinha. Chamou atenção por sua estrutura e equilíbrio! Alta complexidade aromática com aromas primários, secundários e terciários em harmonia. Foi possível perceber cerejas, ameixas, flores secas, chão florestal, toffee. Com 10 anos de existência, está vivíssimo! A acidez é média alta e os taninos médios e macios. O final é persistente! É um vinho incrível e que realmente consegue mostrar o potencial da Sangiovese. Eu amei!

Domenico Picolli (Importadora Itália Mais) e Bianca Dumas (Blog Vinho Tinto)

Sobre a Il Marroneto

A Il Marroneto é considerada uma das dez empresas históricas de Montalcino e sua história teve início quando a propriedade foi comprada pela família de Alessandro Mori em 1974. Atualmente, ele é o responsável pela produção desses vinhos que possuem como marca seus Brunellos que buscam respeitar ao máximo a expressão da casta Sangiovese, fugindo do estilo mais barricado que já foi tão demandando pelo mercado nas últimas décadas.

Sua produção busca intervir o mínimo possível nas videiras, não utilizando herbicidas ou produtos similares para proteção das vinhas. Além disso,  Brunello Il Marroneto é um vinho tradicional, envelhecido em grandes barris (Bottis) de carvalho de Allier e Eslovénia, vinificado de acordo com os métodos tradicionais de Montalcino. Possui diversas premiações de famosos críticos como a Jancis Robinson, Wine Spectator, Wine Enthusiast, sendo que a safra 2010 do Brunello Madonna Delle Grazie recebeu 100 pontos de Robert Parker.

 

Comentários

comentários

Close