.
Vinhos da Grécia – tradição milenar

Esses dias estava estudando sobre as uvas gregas e resolvi compartilhar alguns dados aqui no blog, espero que gostem. Por exemplo, você sabia que a vitivinicultura grega é algo milenar? Pois é, há evidências que comprovam a existência de vinho na região datadas de 4 mil anos. O país é caracterizado, inclusive, por uvas que só são encontradas por lá e também pela diversidade de seus terroirs.

São cerca de 130 mil hectares de vinhedos, sendo 70 mil vitisviníferas. Há também cerca de 180 mil produtores de uvas. As regiões produtoras são cinco: Norte, Grécia Central e Áttica, Peloponeso e Ilhas Jônicas, Creta e as Ilhas do Egeu.

As mais importantes uvas são:

Assyrtiko

Produz vinhos brancos com boa estrutura, ótima acidez e grande mineralidade. É bastante aromática também. Combina perfeitamente com frutos do mar.

Agiorgitiko

Moschofilero

É responsável pela produção de vinhos brancos aromáticos e florais, leves e com boa acidez. É perfeita para acompanhar comidas japonesas e tailandesas.

Agiorgitiko

Produz vinhos tintos com boa estrutura, bom volume em boca e com notas de muitas frutas vermelhas. Os vinhos a partir da Agiorgitiko podem resistir ao tempo, mas também são produzidos para consumo jovem.

Xinomavro

Faz vinhos com muito complexidade e grande capacidade de evolução. Os vinhos a partir desta uva são conhecidos como os “Barolos da Grécia” pela estrutura, potência dos taninos, acidez alta e elegância e também pelo aroma de frutas vermelhas silvestres.

Uvas com nomes bem diferentes, né? Já experimentei vinhos de quase todas essas uvas e uma coisa posso afirmar: são maravilhosos!!!

Comentários

comentários

Close