Os 10 vinhos mais interessantes que degustei em 2014

Pelo fato de participar constantemente de eventos, cursos e confrarias relacionadas ao “enomundo“, tive a oportunidade de apreciar inúmeros vinhos especiais em 2014. Mas, sem dúvida, houve os que se sobressaíram por sua história, procedência, aromas e sabores, ou por tudo isso junto. Selecionei 10 deles, e todos já foram apresentados aqui no blog. De toda forma, por terem sido tão interessantes, faço questão de destacá-los novamente. Confira:

Plavac Mali Korta Katarina 2007 (Croácia):

Plavac Mali 2007 com sabor original surpreende bem:  frutas maduras, especiarias, ervas secas e chá
O Croata Plavac Mali surpreende bem: frutas maduras, especiarias, ervas secas e chá

Esse vinho croata da nativa Plavac Mali (variedade ligada à uva Zinfandel, também conhecida na Itália por Primitivo) apresenta imensa complexidade no nariz: frutas vermelhas e negras maduras, especiarias, ervas e folhas secas que lembram chá. Sabores realmente interessantes com toques exóticos, eu diria. A boa acidez e os taninos macios são destaques. Bebi esse vinho na época da Copa do Mundo em homenagem ao jogo de estreia do mundial Brasil X Croácia (relembre aqui) e achei super interessante ter tido a oportunidade de apreciar um excelente vinho croata. Confesso que percebi pouca semelhança com o típico Zinfandel da Califórnia, que normalmente é mais doce e menos herbáceo, mas encontrei alguma semelhança com um bom Primitivo di Manduria, com muita pigmentação e notas de especiarias e ervas secas. Preço: R$338,60 (Importadora: Decanter)

100 Barricas de Chile (Chile):

Um vinho colaborativo: união e integração dos enólogos e vinícolas do Chile
Um vinho colaborativo: união e integração dos enólogos e vinícolas do Chile

Esse vinho vale pela história. É um projeto de Rafael Prieto, diretor da top winemakers, que juntou 100 vinícolas chilenas para produzi-lo. Cada uma delas enviou uma barrica para o corte que levou 93% Cabernet Sauvignon, 5% Syrah, 1% Carménère e 1% Carignan. O resultado ficou interessante: um vinho que reflete toda a diversidade, riqueza e potencial de criatividade enológica do Chile. No nariz apresentou frutas negras, um corpo médio e taninos macios. Preço: R$435 (Importadora:Terruares).

Sparkiling Ice Wine Inniskillin Vidal 2011 (Canadá):

A versão sparkiling contrastou com o sabor adocicado estilo "doce de batata doce"
A versão sparkiling contrastou com o sabor adocicado estilo “doce de batata doce”

Da região do Niágara, no Canadá, e feito com a uva Vidal, esse vinho é uma explosão de doçura e frutas compotadas. Manga, pêra e damasco pareciam exalar da taça.Nesse vinho também é possível encontrar mel. Como é uma versão “sparkiling” ou “espumante” do Ice Wine tradicional, mostrou-se bastante fresco e com uma ótima acidez, o que fez um belo contrastaste com o doce excessivo – estilo doce de batata doce – característica inerente a essa bebida de sobremesa tão especial quanto rara. Preço: US$80 (Esse vinho não é comercializado no Brasil)

Primeira Estrada Syrah 2010 (Brasil):

Esse Syrah das Minas Gerais foi uma grata surpresa descoberta em 2014
Esse Syrah das Minas Gerais foi uma grata surpresa descoberta em 2014

Vinho intenso no nariz e complexo na boca, que alterna toques de mineralidade (gostinho salgado mesmo) com suaves toques adocicados e de especiarias. Esse mineirinho Syrah brasileiro 2010, lá deTrês Corações, chamado “Primeira Estrada”, foi realmente uma grata surpresa no ano de 2014. Fiquei contente em saber que Minas Gerais é capaz de produzir um Syrah tão interessante, complexo e equilibrado como esse. Em uma degustação às cegas realizada em um dos encontros da Confraria Franciscana, da qual também participo, todos os participantes (inclusive renomados sommeliers de Brasília) elogiaram o vinho e ninguém acertou sua procedência (relembre aqui).  Preço: R$78 (Vinícola Estrada Real)

Cossart Gordon Terrantez 1977  (Madeira/Portugal):

Mineralidade, frutas secas e oxidação: vinho para iniciados.
Mineralidade, frutas secas e oxidação: vinho para iniciados.

Gostei de apreciar esse vinho de uva exótica e super rara que é a Terrantez. Esse vinho de Madeira é algo sensacional, com toques de tabaco, mineralidade acentuada, frutas secas e oxidação. E o mais interessante: com um grande frescor para um vinho de 37 anos idade. Um excelente vinho de meditação indicado para iniciados. Preço: R$537 (Importadora: Decanter)

Toppiano Russian River Valley Pinot Noir  2011 (Estados Unidos)

Um maravilhoso e intenso Pinot de Russian River: mais frutas negras que vermelhas - perfeito!
Um maravilhoso e intenso Pinot de Russian River: frutas negras e coca-cola!

Um vinho intenso, rico, forte e persistente. Intenso em aromas frutados, mas, diferentemente de Pinots do Velho Mundo, esse Foppiano remete a frutas negras (amoras e mirtillos) muito mais que a vermelhas (cerejas), como era de se esperar. Agora o que é realmente encantador é o final rico e intenso de caramelo.  Impossível não associar à Coca-Cola. Impossível não pedir bis. Preço:R$159 (Importadora: Buywine)

Carm SO2 Free Branco (Portugal):

Sem Anidrido Sulforoso, o vinho evolui naturalmente
Sem Anidrido Sulforoso, o Carm SO2 evolui naturalmente: notas de pêssego, goiaba e pêra evidentes.

O anidrido sulforoso tem função antioxidante e antiséptica nos vinhos, mas a vinícola portuguesa Carm (Casa Agrícola Roboredo Madeira do Douro) resolveu produzir esse exemplar sem o SO2 e, claro, o vinho ficou realmente diferente, pois passou a evoluir naturalmente, e, digamos, de maneira mais intensa.  No nariz se apresenta muito aromático e complexo – mas muito mesmo – com notas de pêssego, goiaba e pêra. Em boca, mostra bastante fruta, mas ao mesmo tempo é leve e fácil de beber. Recomendo a experiência. Vale à pena. Preço: R$120  (Importadora:World Wine).

Chateau Montelena Chardonnay 2010 (Estados Unidos):

Esse vinho, em 1973, desbancou os brancos da Borgonha no "Julgamenento de Paris"
É um vinho mais forte que elegante e mistura frutas cítricas com tropicais, especialmente banana e mamão.

Foi este o vinho do Napa Valley (Califórnia) que em 1973 desbancou a supremacia dos brancos franceses (de Borgonha) em uma degustação às cegas que mudou a história do vinho no mundo. Quem assistiu ao filme ou leu o livro “O Julgamento de Paris” (Bottle Shock) sabe exatamente do que estou falando. Sem dúvida, é um ícone e sugiro a todos que, havendo oportunidade, apreciem-no calmamente. Vamos lá às minhas impressões: É um vinho mais forte que elegante e extremamente complexo tanto no nariz como na boca: um misto de frutas cítricas (limão, toranja) e frutas tropicais (banana, pêssego e mamão); um pouco de baunilha se apresenta no palato devido a passagem em barrica, mas algo muito sutil. A persistência e o volume em boca impressionam muito. Para acompanhá-lo, é indicado pratos mais robustos, como lagosta ou frango ao creme. Preço:R$417 (Importadora:Buywine).

Azul Gran Reserva 2010

Produzido no Valle do Uco por vinícola Boutique (única da região com 100% de capital argentino)
Produzido no Valle do Uco por vinícola Boutique (única da região com 100% de capital argentino)

Experimentei esse blend de Malbec e Cabernet Sauvignon dentro das instalações da pequena e encantadora vinícola boutique “La Azul”, localizada no Valle do Uco, em Mendoza (relembre aqui). Não bastasse o vinho ser fantástico por si só, ele foi servido para mim diretamente por seu produtor, o simpático Ezequiel Fardel, após ser retirado diretamente da barrica de carvalho onde finalizava seu estágio de maturação.  Potente, intenso, frutado, com notas de frutas vermelhas maduras e tabaco  e com final incrivelmente prolongado. Potencial de guarda para mais de 20 anos. Um vinho de produção limitada, produzido com uvas próprias pela única vinícola que não cedeu à tentação estrangeira e persiste em ser a única da região em ter 100% de capital argentino. Realmente, um vinho especial.  Preço: R$168,70 (Empório Vino e Mare).

Chateau d´Yquem 2003 (França):

Chateau d´Yquem: Luz engarrafada!
Chateau d´Yquem: frutas cítricas, damasco, mel, flores e…”luz engarrafada”

Esse ano tive a oportunidade de beber uma taça de um dos vinhos mais desejados que existe: Chateau d´Yquem. É o mais famoso vinho branco de sobremesa do mundo produzido em Sauternes (França), a partir de uvas Sauvignon Blanc e Semillon desidratadas pelo fungo (botrytis cinerea), que confere ao vinho níveis de acidez e açúcar excepcionais. Para os enófilos de carteirinha experimentar um Chateau d´Yquem, um vinho que pode envelhecer até cem anos, é ocasião rara e imperdível. Experimentei esse vinho no Bardega, em São Paulo. Fiquei em êxtase ao degustá-lo. Minhas notas: frutas cítricas, damasco, mel, flores e muito mais. Aspecto visual: “Luz engarrafada” – como muito bem registrado pelos já inúmeros admiradores dessa bebida há séculos atrás… Preço da taça de 30 ml R$96 (Bardega São Paulo)

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.