.
Espumantes
Qual a diferença entre Champanhes e Espumantes?

Mais um final de ano está chegando e com ele, todas as festas que adoramos comemorar com espumantes! Todo o champanhe é vinho espumante, mas nem todos os espumantes são champanhes. Você sabe disso? Então, vamos entender o motivo de como os espumantes, de modo geral, são produzidos.

Produção:

O espumante é um vinho que possui bolhas de dióxido de carbono, chamada perlageEle é obtido através da fermentação natural do vinho, então, para se fazer um vinho espumante é necessário, primeiro, que seja fabricado o vinho normal que servirá de base para o espumante. Após a obtenção deste vinho normal é necessário adicionar licor de tiragem (mistura de leveduras e açúcar), o que provoca uma segunda fermentação e a produção do dióxido de carbono, que dessa vez é mantido no líquido para, claro, obter a perlage. O método mais comum de se produzir espumantes é o Método de Tanque ou Charmat

Sparkling-Wine-Double

Método de Tanque ou Charmat

Neste método, a segunda fermentação acontece em grandes tanques de inox fechados, denominados autoclaves e feitos para suportarem grandes pressões. Depois dessa etapa, o espumante está pronto para ser engarrafado. Quando a garrafa é aberta o gás carbônico dissolvido faz com que o vinho borbulhe. Os tanques para produzir este espumante não são baratos, mas como é um processo mais rápido, os espumantes feitos dessa forma podem ser comercializados a um custo mais baixo. Espumantes produzidos pelo método Charmat tem como principal característica o sabor frutado e fresco. No entanto, possuem menos longevidade do que aqueles feitos pelo método tradicional ou “champenoise“. Ideal, portanto, para quem quer comprar, abrir e desfrutar, não é mesmo?

No método Charmat, a segunda fermentação acontece em grandes tanques de inox fechados, denominados autoclaves
No método Charmat, a segunda fermentação acontece em grandes tanques de inox fechados, denominados autoclaves

Método Tradicional ou “Champenoise” de Produção

Esse método, em geral, produz espumantes com qualidade superior aos elaborados pelos método Tanque ou Charmat e, por isso, são mais caros também. O diferencial desse método é que o licor de tiragem é adicionado dentro de cada um das garrafas, gerando um segunda fermentação na própria garrafa – Nessa fase as leveduras libertam sabores muito complexos e especiais para os vinhos. Quando acaba a segunda fermentação, permanecem na garrafa sedimentos deixados pelas leveduras e para que esses sedimentos se concentrem no gargalo, a fim de serem removidos mais facilmentee, as garrafas são inclinadas com a boca pra baixo em pulpitres onde são giradas manualmente todos dias por funcionários especializados. Tal processo é chamado de remuagem. Logo depois, ocorre o dégorgement ou degola, as leveduras que estão no gargalo são congeladas e expulsas em seguida. Por último vem a dosagem, que nada mais é que o ajuste do nível de açúcar por meio de licor de expedição, para determinar a doçura do produto final.

A característica principal de espumantes produzidos por esse método são os aromas e sabores de levedura, fermento e brioche.

Após a fermentação, as garrafas são inclinadas com a boca pra baixo em pulpitres onde são giradas manualmente todos dias por funcionários especializados.
Após a fermentação, as garrafas são inclinadas com a boca pra baixo em pulpitres onde são giradas manualmente todos dias por funcionários especializados.

Champagne X Espumante:

Champagne é o nome em francês da da região da França, onde a técnica da produção da bebida foi aperfeiçoada e é diferente das outras localidades onde são produzidos espumantes.  É por isso que nem todos os espumantes são champnhe! Essa região é uma província histórica da França.

O nome Champagne (ou champanhe em português) é uma AOC, a mais rigorosa Denominação de Origem utilizada na França.  A indicação “AOC” nunca aparece nas etiquetas das garrafas de champanhe, pois todos os vinhos com o nome original “Champagne” são produzidos na região. Além disso, são elaborados obrigatoriamente pelo método “champenoise” ou tradicional e somente podem conter as seguintes uvas em sua base – Chardonnay, Pinot Noir e Pinot Meunier.

Champagne é o nome em francês da da região da França, onde a técnica da produção da bebida foi aperfeiçoada
Champagne é o nome em francês da da região da França, onde a técnica da produção da bebida foi aperfeiçoada

Agora que você já sabe a diferença entre os dois, me conte: Você já tomou Champanhe? Gostou? Não deixe de conferir, para as festas de fim de ano, a sugestão dos 80 Melhores Espumantes Nacionais!! Tem dicas maravilhosas e acessíveis!

 

Close