.

Recentemente tive a oportunidade de apreciar um vinho bem interessante e vou compartilhar com vocês minha agradável experiência. Degustei um Sauvignon Blanc da Áustria da marca Tschepp. Para quem não sabe, a Áustria é um país europeu com tradição vitivinífera centenária e produz diversas castas tanto brancas como tintas. Nesse país existem mais de 6 mil vinícolas e são vários os vinhos premiados existentes por lá. Sem dúvida, é um país com excelentes rótulos, mas que chegam raramente ao Brasil e, quando encontrados por aqui, custam muito caro – fato que acaba desestimulando a compra do produto pelos clientes e, consequentemente, a sua importação pelas empresas especializadas. Logo, degustar um vinho austríaco é sempre uma oportunidade especial.

foto
Degustar um vinho austríaco é sempre uma oportunidade que não se deve perder.

Vinho elegante com notas minerais acentuadas –  O que experimentei vem de uma região austríaca chamada Südsteiermark, conhecida por produzir excelentes brancos de diversas castas, como Welschriesling, Morillon (Chardonnay), Gelber Muskateller e Traminer. Os vinhos deste local normalmente são frescos e fragrantes, sendo a Sauvignon Blanc a casta branca típica da área. Apesar de ser da safra 2012, o vinho degustado ainda apresentou acidez muito boa, um ponto super positivo. Confesso que fiquei bastante atraída também pela complexidade aromática e gustativa do vinho, algo que deve ser muito mais evidente em um exemplar 2013. Como todo bom Sauvignon,  mostrou toques herbáceos e notas cítricas e também revelou-se bem persistente no nariz e em boca. Senti notas de maracujá, sálvia e alecrim e até de folha de tomate. Sem dúvida, um vinho elegante. Mas foi a sua mineralidade que fez toda a diferença para mim, pois a mescla do toque salgado com o herbáceo suave junto às notas cítricas deram uma complexidade bem interessante a esse vinho na boca. Inclusive, essa mineralidade, a qual fiz referência e que admiro demais em vinhos brancos, acredito que seja decorrente da estrutura do solo de Sudsteiemark, que é tão diversa quanto a variedade de uvas encontrada por lá – pois é composto por marga, xisto, calcário e arenito.

930930_head
Südsteiermark – os vinhos deste local normalmente são frescos e fragrantes, sendo a Sauvignon Blanc a casta típica da região

Vinho top – De toda forma, quem tiver a oportunidade de experimentar esse ou outro Sauvignon Blanc de Südsteiermark  deve aproveitar a ocasião e apreciar com detalhes os aromas e sabores. Afinal, o Sauvignon Blanc de Sudsteieimark tem alcançado privilegiadas posições em rankings mundiais e tem a fama na Europa de figurar entre os melhores vinhos do mundo.

Experimentei esse vinho durante o curso de sommelier internacional Fisar que fiz em Flores da Cunha-RS (Relembre aqui). O vinho foi trazido da Europa para o Brasil na mala do professor Roberto Rabachino que pagou 27 euros pela garrafa, cerca de R$70. No site oficial da Tschepp há Sauvignons Blancs de Sudsteiermark a partir de, pasmem, apenas 8,70 euros.

Close