.
Um brinde à IP Altos Montes - Foto: Usina de Notícias
Um brinde à IP Altos Montes – Foto: Usina de Notícias

Amanhã, dia 13 de maio, a Associação de Produtores de Vinhos dos Altos Montes Apromontes irá entregar o Certificado de Produto Aprovado para o uso do Selo de IP Altos Montes Safra 2020 (IP significa Indicação de Procedência). Cinco vinícolas irão receber a aprovação: Luiz Argenta Vinhos Finos, Vinhos Viapiana, Boscato Vinhos Finos, Cave de Angelina e Vinhos Fabian. O evento é um marco histórico para os Vinhos dos Altos Montes, que terá sua primeira safra de vinhos com o selo de procedência.

“Há muito tempo estamos trabalhando pelo reconhecimento da nossa Indicação de Procedência e pela valorização da nossa região. Agora estamos prestes a lançar a nossa primeira safra com o selo oficial e isso é uma conquista que nos dá muita alegria, além de valorizar todo o mercado vitivinícola brasileiro”, comemora o Coordenador da IP Altos Montes Giovani Fabian.

A entrega dos certificados será feita de forma individual em cada vinícola. Os vinhos que irão receber os certificados de aprovação na próxima semana passaram por avaliação técnica e degustação às cegas em janeiro. Na ocasião, foram avaliadas 11 amostras e todas foram recomendadas, por unanimidade, pelos sete enólogos avaliadores.

“Impressionou muito a qualidade de todos os vinhos, sejam brancos ou tintos. Representaram exatamente o que foi a Safra da Safra de 2020, alta qualidade, muita coloração nos vinhos tintos, potencial de guarda absurdo. E quando se refere aos vinhos brancos, vinhos muito leves, com uma boa acidez e super frutados. Eu tenho certeza que com o passar do tempo esses vinhos vão melhorar ainda mais e nós vamos mostrar para o consumidor a qualidade dos vinhos da Altos Montes”, explica Edegar Scortegagna, integrante do Comitê de Avaliação e Enólogo do Ano 2020 eleito pela ABE.

Vinhedo Luiz Argenta em Flores da Cunha-RS (divulgação)ã
Vinhedo Luiz Argenta em Flores da Cunha-RS (divulgação)ã

A Safra 2020 foi histórica para o mundo da vitivinicultura, mas além de boas condições climáticas, a expertise dos enólogos dos Altos Montes foi fundamental para entregar vinhos de tanta qualidade, conforme avalia Mauro Zanus, pesquisador da Embrapa Uva e Vinho: “A qualidade do conjunto certamente tem uma associação com a safra 2020, que foi uma safra fenomenal em termos de condição climática e da maturação. Mas não adianta somente ter a condição de clima. Os profissionais aqui da região, Nova Pádua e Flores da Cunha, souberam extrair o melhor da qualidade que se apresentaram nas uvas. Então, no conjunto, está de parabéns a Apromontes.”

O Selo Altos Montes corresponde ao terroir da região que abrange Flores da Cunha e Nova Pádua, na Serra Gaúcha. A certificação foi um trabalho conquistado pela Associação dos Produtores dos Vinhos dos Altos Montes que, atualmente, conta com doze vinícolas associadas.

Sobre a Apromontes 

A Associação de Produtores dos Vinhos dos Altos Montes (Apromontes) foi criada em 2002, para fortalecer a rede vitivinicultora e promover o enoturismo local. Atualmente é composta por doze vinícolas:  Boscato Vinhos Finos, Casa Venturini Vinhos & Espumantes, Cave de Angelina Vinhos & Vinhedos, Fante Bebidas, Luiz Argenta Vinhos Finos, Terrasul Vinhos Finos, Valdemiz Vinhos Finos, Vinhos Fabian, Vinhos Viapiana, Vinícola Família Bebber, Vinícola Mioranza e Vinícola Panizzon. Mais informações podem ser obtidas em www.vinhosdosaltosmontes.com.br.

Leia: Delirec – a nova rede social dos amantes da Gastronomia

Close