.
Simon Lau reabre o Aquavit em Brasília
Simon Lau reabre o Aquavit em Brasília

Simon Lau está de volta à cena gastronômica brasileira com o seu premiado Aquavit! Após dois anos buscando um novo local, o chef decidiu pelo Jardim Botânico de Brasília, no espaço da antiga Casa de Chá. Depois de um período em reforma, o restaurante abriu suas portas neste mês de outubro mantendo conceito gastronômico de Simon, que valoriza ingredientes do cerrado em receitas que mesclam técnica, criatividade e uma busca incessante pelo melhor ingrediente. O tradicional menu degustação em cinco etapas harmonizadas continuará mudando mensalmente. “Quando fui conhecer o lugar achei lindo. Porém, só me encantei de verdade na hora que entrei no Orquidário ao lado da Casa de Chá e vi os pés de baunilha do cerrado subindo pelas vigas de madeira. Aquele foi um sinal definitivo” comenta o chef.

Os clientes que visitarem o novo Aquavit vão vivenciar uma experiência singular. Cada etapa reproduz um longo período de pesquisa realizado pelo chef e sua equipe, buscando acima de tudo potencializar a qualidade dos ingredientes escolhidos. Todo esse cuidado gastronômico rendeu a Simon e ao Aquavit diversos prêmios desde a sua abertura em 2004. Ele foi chef do ano pela revista Gula em 2008 e recebeu o mesmo título em 2009 e 2010 por Veja Brasília. O Guia 4 Rodas concedeu a primeira estrela ao Aquavit em 2007, em 2011 recebeu a segunda e em 2013 a terceira, sendo o único restaurante do Centro-Oeste a chegar na classificação máxima do Guia. A mesma publicação ainda elegeu Simon Lau como Chef do Ano no Brasil em 2011.

pirarucu defumado a frio pelo próprio Simon, acompanhado de purê de banana da terra e farofa de pão preto
pirarucu defumado a frio pelo próprio Simon, acompanhado de purê de banana da terra e farofa de pão preto

Para o mês de reabertura do Aquavit, Simon preparou uma sequência de pratos com elementos que fazem parte do seu repertório favorito, como cajuzinho do mato, baunilha do cerrado e guariroba. Destaque ainda para o pirarucu defumado a frio pelo próprio Simon, acompanhado de purê de banana da terra e farofa de pão preto, e a terrine de foie gras à cachaça, servida com pão de especiarias, sorbet e confit de cajuzinho.

A baunilha do cerrado foi uma das descobertas do dinamarquês em uma de suas expedições pelo Goiás. Foi ele quem apresentou este ingrediente à imprensa especializada brasileira em 2008. Desde então a especiaria tornou-se um dos símbolos da gastronomia do Aquavit. Em seu novo endereço, Simon dá continuidade às suas pesquisas e descobertas pelo cerrado, desta vez com o suporte do Jardim Botânico de Brasília. “A minha intenção sempre foi de interpretar essa paisagem e transformá-la em experiências gastronômicas”, afirma Simon Lau.

Em seu novo endereço, Simon dá continuidade às suas pesquisas e descobertas pelo cerrado, desta vez com o suporte do Jardim Botânico de Brasília
Em seu novo endereço, Simon dá continuidade às suas pesquisas e descobertas pelo cerrado, desta vez com o suporte do Jardim Botânico de Brasília

Aliada à gastronomia sofisticada do Aquavit, seu novo espaço é ainda mais encantador que o anterior. A casa de dois pavimentos é toda feita de madeira como as antigas fazendas de Goiás, rodeada por um lago, jardins cultivados e uma exuberante vegetação de cerrado selvagem, “como um oásis em plena cidade”, comenta Simon. Para chegar ao Jardim Botânico de Brasília vá pela subida da QI 23 do Lago Sul. A entrada principal encontra-se depois do segundo balão, à direita. Dentro do JBB, siga as indicações para a Casa de Chá. Quem for ao restaurante poderá chegar de carro até a porta do local dentro do Jardim Botânico de Brasília ou aguardar o guia na portaria do JBB para ser conduzido até a casa.

MENU AQUAVIT – OUTUBRO 2015

coquetel de ostras de Floripa
manga verde e gengibre
Escorihuela Gascón Viognier – 2014 – Argentina

pirarucu defumado a frio
purê de banana da terra e farofa de pão preto
Fritz Haag Riesling Trocken – Alemanha

terrine de foie gras à cachaça
sorbet e confit de cajuzinho do mato, pão de especiarias
Disnókó Furmint Late Harvest – Tokaji – 2011 – Hungria

costela de porco
guariroba, crepinette de couve recheada com canjiquinha, cajá e redução
San Roman Prima Toro – 2013 – Espanha

chocolate, chocolate, chocolate amma 85%
Churchill Reserva Ruby – Porto – Portugal

café, chá e madeleines

Menu por pessoa com harmonização de vinhos R$ 395,00
Menu por pessoa sem harmonização de vinhos R$ 250,00

AQUAVIT RESTAURANTE
Endereço: SMDB, Área Especial, Jardim Botânico de Brasília.
Horário: quarta a sexta-feira, a partir das 20h30, somente com reservas.
Contatos: +55 61 3366.4686reservas@restauranteaquavit.com
www.restauranteaquavit.comfacebook.com/aquavit – @aquavitrestaurante

SAIBA MAIS SOBRE O CHEF SIMON LAU

Nascido em Copenhague, na Dinamarca, chegou ao Brasil pela primeira vez em 1986 vindo de Caracas (Venezuela) cruzando a Amazônia de bicicleta numa viagem que durou seis meses. Depois dessa aventura, consolidou sua paixão pelo país e morou no Rio de Janeiro por um ano. Retornou à Dinamarca e cursou arquitetura na Academia Real de Belas Artes em Copenhague, mas seu amor pela gastronomia se manteve latente e simultaneamente à faculdade trabalhou como cozinheiro em diversos restaurantes da cidade. Em 1996 mudou-se definitivamente para o Brasil e escolheu Brasília como seu destino. Entre 1998 e 2002 foi adido cultural e vice-cônsul na Embaixada da Dinamarca.

Em 2003 deixou a Embaixada e voltou para sua terra natal em busca de conhecimento gastronômico. Estagiou como cozinheiro em dois dos mais importantes restaurantes de Copenhague: o Saison e no Soelleroed Kro (uma estrela Michelin). Voltou ao Brasil com a intenção de abrir seu próprio negócio aplicando toda a contemporaneidade das cozinhas pelas quais passou. Em 2004 inaugurou o Aquavit, que se tornou um marco na história gastronômica de Brasília e continua mantendo sua grande relevância no cenário nacional.

Fonte – Gastrô Comunicação

Fotos – Kristine Cardoso

Close