.
9809_686517918138108_8888693068016937504_n
Sushi San – comida japonesa tradicional e contemporânea no Bloco B da 211 Sul

O Sushi San (211 Sul) existe em Brasília há quase 20 anos – época em que muitos brasilienses ainda torciam o nariz só de imaginar em comerem peixe cru. De lá pra cá, muita coisa mudou, e hoje a comida é tão bem aceita na capital que fica até difícil contabilizar o número de casas especializadas em comida japonesa. O fato é que o Sushi San, comandado pelos irmãos Roberto e Danielly Brito, sempre manteve uma clientela fixa, amante da tradicional cozinha oriental.

IMG_9299
Eu ladeada por Danielly Brito e Roberto Brito, proprietários do Sushi San

Pegada Contemporânea no Sushi San

– Agora, acompanhando a tendência mundial, os irmãos decidiram apostar também em criações exclusivas com uma pegada mais contemporânea (entre R$29,20 a R$34,50). Para mim, o melhor disso tudo é que para harmonizar com os pratos da Casa existe uma boa e variada seleção de vinhos do Velho e do Novo Mundo disposta em um carta bem planejada e sortida. Uma ótima opção para quem não quer tomar saquês ou drinques.

IMG_9321
Variada seleção de vinhos do Velho e do Novo Mundo no Sushi para harmonizar com pratos tradicionais e contemporâneos

Japa Jazz

Outra grande novidade da Casa, que simplesmente achei fantástica, foi o Japa Jazz, que acontece todas as quintas-feiras (felizmente, o dia que fui ao local!). A banda BeJazz faz suas apresentações na Varanda do restaurante, das 19h às 23h, e tem-se despontado com uma das revelações do cenário instrumental de Brasília. O repertório inclui  Miles Davis, Stevie Wonder, Djavan, Milton Nascimento e muito mais, além de composições próprias e releituras de músicas populares atuais.

unnamed (1)

 

IMG_9248
BeJazz – Bruno Gafanhoto (bateria),Jonathan Gardner (baixo acústico)e Eudes Carvalho (guitarra)

Quinta especial – A noite foi mesmo especial, com música de qualidade, amigos, vinhos e um cardápio promocional, não poderia ter sido diferente. Ah! o cardápio conta com seis pratos específicos e com preços interessantes: Tofu Crocante de Tapioca (R$16), Pastéis de Kani (R$12), Camarão à Milanesa (R$28), Orange Sushi (R$14) e Mini Sushi com 12 peças (R$22) ou Mini Sashimis com 12 peças (R$28).

IMG_9215
Tofu Crocante de Tapioca (R$16)
IMG_9226
Pastéis de Kani (R$12)
IMG_9279
Camarão à Milanesa (R$28)

As dicas dos vinhos para acompanharem os pratos do cardápio especial vieram do sommelier da casa – Bruno Alves – que, por sinal, foi super gentil e demonstrou muito conhecimento no assunto. Primeiro, ele nos ofereceu o Paso Blanco, um delicioso corte de Pinot Grigio com Torrontés (R$92,40), produzido pela italiana Masi na nobre região Argentina de Tupungato. O vinho apresentou-se leve, com boa acidez, refrescante e com um impressionante final cítrico que lembrava limão siciliano. Os toques florais da Torrontés e os aromas cítricos também apareceram, mas de forma muito suave e delicada. Gostei  também da persistência. Por ser leve, aromático e refrescante foi um excelente vinho para acompanhar os aperitivos, sem dúvidas.

IMG_9222
Sommelier Bruno Alves do Sushi San

Torrontés para quem quer aprender a sentir aromas

Em seguida, degustamos um Torrontés varietal Alamos (R$70) produzido pela Catena Zapata com uvas originárias de Salta. Com certeza, a diferença foi evidente. Também leve, mas com frutas e flores mais acentuadas e com uma acidez mais leve. No nariz e na boca, muita “salada de frutas”! Aconselho, inclusive, aqueles que dizem que querem aparender a sentir os aromas do vinhos a começarem por um bom Torrontés de Salta. Seguindo a mesma linha do anterior, um ótimo vinho para acompanhar os aperitivos do Happy Hour. Particularmente, também acho que um bom Torrontés é sempre boa companhia para comidas temperadas e acompanhadas por gengibre.

IMG_9284
Torrontés de Salta – “Salada de Frutas” no nariz e na boca
IMG_9204
Comidas orientais acompanhadas de gengibre são boas opções para harmonizarem com Torrontés

Vinho Ácido com com pratos mais ácidos

Por último, e como uma espécie de brincadeira, o atencioso sommelier da casa fez uma degustação às cegas com todos que estavam na mesa. Confesso que errei de primeira e de segunda (rsrsrsrs), mas só depois entendi que o tal vinho às cegas era nada mais nada menos que um maravilhoso e intenso vinho branco do Douro (Tons de Duorum), corte de cinco uvas portuguesas: Viosinho, Rabigato, Verdelho, Arinto e Moscatel. Um vinho ma-ra-vi-lho-so, complexo, de excelente acidez, floral, mineral, e com muitos toques herbáceos que lembraram a Sauvignon Blanc (talvez pela Rabigato). Esse vinho por ser mais ácido foi ideal para harmonizar com pratos mais ácidos, como o Orange Sushi, ao molho cítrico de laranja.

IMG_9319
Vinho Tons de Duorum – corte de cinco uvas portuguesas: Viosinho, Rabigato, Verdelho, Arinto e Moscatel.
IMG_9270
Uma boa opção para harmonizar com vinhos ácidos são pratos temperados com molhos ácidos à base de limão ou laranja, como o Orange Sushi.

Importante!

Apesar de ter apreciado apenas vinhos brancos, a carta de vinhos do Sushi San, como já mencionei lá em cima, é bastante completa e variada. Possui, inclusive, boas opções de espumantes, vinhos brancos, tintos e até vinho do Porto. Há também a opção de garrafas de 187ml e de 375ml. Ah! é importante lembrar também que o Sushi San mantém o rodízio com pratos quentes, sushis, sashimis, harumakis etc. De terça a sexta, das 12h às 15h custa R$59.

IMG_9281

 

Serviço

Sushi San – CLS 211, Bloco B, Loja 35 Asa Sul – Tel: 61 3345 1804

Horário de funcionamento: Segunda, das 18h às 23h. Terça a sexta, das 12h às 15h e das 18h à 0h. Sábado, das 18h à 0h. Domingo, das 12h às 15h30.

Horário do jazz: todas às quintas, das 19h às 22h30. (Couvert artístico: R$ 10,00)

 

Veja abaixo algumas fotos tiradas no local pelo fotógrafo Cláudio Cabrito. E mais no Facebook. 

IMG_9252

 

IMG_9312

 

IMG_9218

 

IMG_9247

 

IMG_9293

 

IMG_9328

 

IMG_9303

 

Comentários

comentários

Close