.

Três garrafas do tipo vinho amarelo – Vin Jaune du Juras, datadas de 1774, vão a leilão no próximo sábado (26)  em Lons-le-Saunier (Jura, leste da França). As garrafas borgonhesas  que serão leiloadas trazem o vinho  produzido pelo enólogo Anatoile Vercel (1725-1786).

 Adormecidas em uma adega por oito gerações, essas podem ser consideradas as mais antigas garrafas de vinho em circulação. Elas foram mantidas por mais de 200 anos pelos descendentes de Vercel em uma cave de Arbois, a capital dos vinhos do Jura.

De uma videira cortada no período de Luís XV e colhida sob Luís XVI, “estas são as mais antigas garrafas de vinho do mundo”, afirma Brigitte Fénaux, leiloeira da casa Jura Enchères que vai bater o martelo no sábado.

Raridade

Duas garrafas da mesma safra foram vendidas, em 2011 em Arbois, por € 57 mil e em 2012, em Genebra, por 46 mil francos suíços (€ 38.300).

Uma degustação deste mesmo Vin Jaune foi organizada em 1994 no Château Pécauld, em Arbois, por 24 profissionais do vinho. De cor âmbar, com um sabor de “nozes, especiarias, curry, canela, baunilha e frutas secas”, o líquido recebeu nota 9,4 de 10 pelos degustadores, que concluíram: “A renovar em 100 anos”.

Cento e duas garrafas de vinhos do Jura estarão à venda no sábado: além das prestigiosas garrafas de Vin Jaune, um vinho branco de Arbois de 1811 será apresentado aos amadores.

Com informações da AFP

Comentários

comentários

Close