.
Vinho pode ajudar na saúde sexual
Vinho tinto pode ser um poderoso aliado da saúde sexual (FOTO: Reprodução)

Os apreciadores de vinho vivem a descobrir novos motivos para deliciar-se com a sua bebida predileta – sempre com moderação. Um deles, já clássico, refere-se aos benefícios para a saúde, algo que já tratamos no blog (clique aqui para saber mais). Do mesmo modo, estudos científicos feitos em anos recentes têm sugerido que o vinho pode ajudar na saúde sexual. E isso tanto para homens quanto para mulheres. A ingestão frequente de vinho tinto teria impacto até mesmo na fertilidade.

Ajuda a combater a disfunção erétil

Em 2012, o Nutrition Journal trouxe um experimento interessante. De acordo com ele, os polifenóis constantes do vinho tinto teriam a capacidade de reduzir a disfunção erétil dos homens em 14%.

Quatro anos depois, em 2016, foi divulgado um outro similar pela publicação mensal The American Journal of Clinical Nutrition, dos Estados Unidos. Segundo o estudo, existem pistas iniciais e consideráveis sobre possíveis influências do consumo do vinho tinto na produção de testosterona, o principal hormônio sexual masculino. 

Com o cuidado de observar que trata-se de um experimento ainda incipiente e que carece de mais pesquisas, os estudiosos notaram ser possível que a ingestão de flavonoides melhore o desempenho erétil dos homens.

Lembrando que os flavonoides são compostos presentes não só no vinho como em chás, café e algumas frutas e já foram relacionados a outros ganhos de saúde em estudos mais alentados. 

LEIA TAMBÉM:

Saiba a diferença entre o vinho do Porto e o Madeira

Por que o ‘buraco’ na base da garrafa?

Vinho pode ajudar na saúde sexual das mulheres

Vinho pode ajudar na saúde sexual
Benefícios do vinho tinto vivem sendo apontado em pesquisas pelo mundo (FOTO: Reprodução)

Igualmente, grupos científicos já realizaram experimentos sinalizando que o consumo de vinho pode ajudar na saúde sexual das mulheres também. Ressaltando referir-se ao consumo de vinho tinto de forma regular e moderada.

Em 2009, um conjunto de 789 italianas de Chianti, na região da Toscana, participaram de estudo baseado em relatos, sem dados laboratoriais, para falar dos ganhos sexuais a partir da ingestão de bebidas alcoólicas.

Nas respostas, elas deram pontuação mais elevada em relação ao aumento do desejo sexual quando bebiam vinho tinto. A princípio, os estudiosos trabalham com a tese de que esse fator de maior libido seria decorrente do aumento de lubrificação. Ela seria provocada por mais fluxo sanguíneo em áreas erógenas. 

E na fertilidade?

Posteriormente, a Universidade de Washington foi além com um estudo de resultados divulgados em setembro de 2017. Ele relacionou o hábito de beber vinho tinto à possibilidade de aumentar a fertilidade feminina. Constatando novamente ganhos a partir dos polifenóis, que costumam ter boa concentração na bebida.

De acordo com o experimento, feito com 135 mulheres entre 18 e 44 anos, há até a curiosa sugestão de que cinco copos por mês promoveriam esse ganho, com maior produção de óvulos. É uma tese ainda bastante polêmica e que carece de mais evidências – por outro lado, houve pesquisa sugerindo efeito oposto. 

Em suma, a ciência aponta cada vez mais evidências de melhoria da vida sexual de quem bebe vinho tinto sem exagerar. E, como bem sabemos, uma ou duas taças costumam relaxar e ter até um poder afrodisíaco.

Close