.
O aspecto do vinho laranja pode variar do vivo ao âmbar
O aspecto do vinho laranja pode variar do Dourado ao Cobre

Há muito mais no universo dos vinhos do que imaginamos! Por exemplo, você sabia que a paleta de cores dos vinhos tem as variações do Laranja entre suas tonalidades? Isso mesmo. Cores que, inclusive, vão do Dourado ao Cobre. Leia esse post e descubra detalhes sobre o vinho laranja,  vinho que encanta não só pela cor, mas pelo fato de propriciar  também uma ampla harmonização, agradando chefs, sommeliers e enófilos. Confira:

Origem e Produção do Vinho Laranja:

A técnica para a produção do vinho laranja foi inventada há cerca de 5 mil anos onde hoje é a atual Republica da Geórgia. O vinho é produzido com a utilização de Uvas Brancas, porém com um método de preparo semelhante ao do vinho tinto, ou seja, mantendo o suco da fruta em contato com suas próprias cascas. Como cor e grande parte dos taninos estão na casca, quanto mais tempo em contato com elas, mais o suco escurece e mais taninos são extraídos, tendo como resultado a cor alaranjada, que pode ir de tons ouro a cobre.

Ânforas de barro eram utilizadas na produção do vinho na Geórgia em tempos antigos. Alguns produtores utilizam a mesma técnica na produção dos vinhos laranjas hoje em dia.
Ânforas de barro eram utilizadas na produção do vinho na Geórgia em tempos antigos. Alguns produtores utilizam a mesma técnica na produção dos vinhos laranjas hoje em dia.

 Na Geórgia, o seu preparo era feito, tradicionalmente, em Ânforas de Barro,  que eram seladas com cera de abelha e então, enterradas.

A retomada na  produção dos vinhos laranjas se deve a dois vinicultores Josko Gravner e Stanislao “Stanko” Radikon,de Friuli, na Itália.  Ao perceberem que a grossa casca de uma uva local, a ribolla gialla, não merecia ser descartada logo de cara, passaram a adotar o processo antigo a partir da década de 90 e hoje se utilizam inclusive de ânforas de barro para concluírem o processo. É na Itália e na Eslovênia que hoje se concentram a maior produção de vinhos laranjas do mundo.

Um detalhe importante é que o vinho laranja, em sua maior parte, é produzido segundo as regras dos vinhos naturais, que dispensam o uso de químicos nos vinhedos ou na fermentação. Eles também, na maioria das vezes, não são filtrados, imprimindo assim um aspecto turvo ao líquido.

na maior parte dos casos, não são filtrados, imprimindo assim um aspecto turvo ao líquido.
Na maior parte dos casos, não são filtrados, imprimindo assim um aspecto turvo ao líquido.

Aroma e Sabor:

Seu aroma é muito diferente dos brancos normais, lembra frutas secas e tem notas oxidativas ou terrosas. Por possuírem níveis de taninos variados e em diferente intensidade eles, às vezes, até remetem aos vinhos tintos delicados. Como mencionei no começo do artigo, são excelentes para harmonizarem com comidas, mais do que a maioria dos brancos e até alguns tintos. Segundo um dos mais premiados e experientes sommeliers do Brasil, Guilherme Corrêa, da importadora Decanter, os vinhos laranja ficam bem com frutos do mar, peixes, comidas muito temperadas, como as asiáticas ou certos pratos brasileiros. “Também harmonizam com praticamente qualquer carne, até mesmo a de Cordeiro”, ressalta.

O vinho laranja é vinho de ampla harmonização, pode complementar desde peixe a carne de cordeiro
O vinho laranja é vinho de ampla harmonização, pode complementar desde peixe a carne de cordeiro

Preço:

Devido a sua forma de produção diferenciada e a pequena escala em que é produzido, o valores vão do médio ao caro.

Por exemplo, o vinho Muscat Viejas Tinajas 2012 de Martino (Importadora Decanter) é uma boa porta de entrada para essa variedade e custa R$ 101, um preço médio, que vale ser pago devido a alta qualidade da bebida.

Já a principal referência dos vinhos laranja, o italiano Ribolla Anfora IGT 2005 Gravner (Importadora Decantercusta algo em torno de R$ 433. Um pouco mais salgado, mas por ser a referência máxima do estilo, o investimento vale à pena!

Chileno Muscat Viejas Tinajas da De Martino - Excelente relação preçoxqualidade e ótimo produto para quem quer começar a aprender sobre vinhos laranjas
Chileno Muscat Viejas Tinajas da De Martino – Excelente relação preçoxqualidade e ótimo produto para quem quer começar a aprender sobre vinhos laranjas

É Produzido no Brasil?

A adoção dessa técnica no Brasil está no Sul do país, porém é um mercado muito restrito. Produzidos por dois enólogos da Serra Gaúcha e um Restaurateur, o projeto Era dos Ventos Peverella (Era dos Ventos)faz um dos rótulos nacionais mais elogiados, batizado com o nome do negócio. Custa R$ 165. A primeira safra do Era dos Ventos Peverella se resumiu a 280 garrafasOutro laranja brasileiro que merece registro é o Riesling, da Dominio Vicari, encontrado na Praia do Rosa, em Santa Catarina. Lançado em 2008, mas que já se encontra esgotado.

Também fincada no Rio Grande do Sul, a Vinha Unna promete lançar em breve um vinho laranja, o Riesling Renano. Serão  APENAS 70 garrafas.

Era dos Ventos Peverella - Exemplo de vinho laranja produzido no Brasil
Era dos Ventos Peverella – Exemplo de vinho laranja produzido no Brasil

E você? Já teve a oportunidade de experimentar um vinho laranja? Se a resposta for sim, conte pra gente o nome dele e o que você achou! E se ainda não teve a oportunidade ainda, siga uma de nossas dicas dadas nesse artigo e não deixe de compartilhar com a gente a sua experiência!

 

Comentários

comentários

Close