.

Antes de entender os vários terroirs uruguaios é importante ter a noção de algumas informações preliminares.  Por exemplo:  o Uruguai possui excelente localização geográfica para produção de vinhos finos por estar situado entre os paralelos 30 e 35 no hemisfério sul, assim como Chile, Argentina, África do Sul e Austrália. Por ser pequeno, é possível cultivar uvas em todo seu território. Além disso, é o único país da América do Sul que possui um clima Atlântico, com elevada precipitação e umidade e que quase sempre dispensa a irrigação das videiras.

img_1954
Uruguai: excelente localização geográfica para produção de vinhos finos

Outro aspecto importante é o fato de ser dividido em departamentos (como se fossem estados aqui no Brasil). Ao todo são 19. E, hoje, existem 1751 vinhedos distribuídos em 15 deles. Porém, é no departamento de Canelones (há 50km de Montevidéu) onde está concentrado 60% dos vinhedos uruguaios.

mapa-canelones-montevideo4

Também existe por lá  uma divisão geral em nove regiões vitivinícolas: Norte, Litoral Norte, Noroeste, Litoral Sul, Zona Central, Central Este, Sudoeste, Sul e Sudeste. A divisão basicamente foi realizada em função de combinações de clima e solo, sendo este último fator o de maior variação. E a título de curiosidade: as cepas representativas mais cultivadas nessas regiões são: Tannat, Moscatel de Hamburgo, Ugni Blanc e Merlot. Recebem o selo de VCP – Vino de Calidad Preferente os vinhos elaborados a partir de variedades Vitis Viníferas de reconhecidade qualidade enológica. O termo foi regulamentado em 1983.

Terroirs Uruguaios na prática

Para entender na prática a influência dessas regiões vitivinícolas no vinho, fui convidada a participar de uma degustação exclusiva sobre os terroirs uruguaios. A iniciativa foi de Alejandro Dominguez, proprietário da Iberpark, boutique gourmet e loja de vinhos em Montevidéu que comercializa rótulos de mais de 40 vinícolas uruguaias. A explanação ficou por conta do jornalista especialista em vinhos Martin Viggiano que escreve para o blog de vinhos do jornal Observador e também para o blog da loja Iberpark.

img_2389
Alejandro Dominguez, proprietário da Iberpark (à minha dir.) e o jornalista Martin Viggiano à dir. Em minhas mãos o vinho ícone da El Legado, proveniente da Colonia para mostrar que existem excelentes vinhos além de Canelones.

Colonia (Região Sudoeste)

Primeiro degustamos dois vinhos do departamento de Colonia (região sudoeste). Onde a confluência dos rios Paraná y Uruguai formam o grande estuário da Prata frente às costas, gerando um microclima que adianta a colheita e melhora a maturação das uvas. Os solos são bem drenados, de fertilidade média a alta, assegurando um desenvolvimento das videiras que alcançam um equilíbrio com seu entorno. Os vinhos degustados foram o Pinot Viejo 2002 da Bodega Castillo Viejo e o Tannat Reserva 2013, de edição limitada, da Bodega Boutique El Legado.

img_2367

Lavalella (Região Sudeste)

Seguimos para o departamento de Lavalella (região sudeste). Zona de serras com solos pedregosos e encostas íngremes que aportantam mineralidade aos vinhos e permitem a vinha drenar o excesso da água. A influência marítima também é importante para a expressão dos brancos e frescuras dos tintos. O Clásico foi o vinho degustado para representar a região.

img_2369

Maldonado (Região Sudeste)

Depois fomos para Maldonado (também na região sudeste). O clima temperado, as baixas temperaturas noturnas durante a colheita (15 ºC) e as brisas oceânicas favorecem a síntese dos polifenóis e compostos aromáticos. O solo é franco arenoso e as encostas íngremes (15 a 25%) permitem drenar a água da chuva rapidamente. Os vinhos degustados foram o corte Tannat/Viognier Alto de La Ballena e o Tannat Serra Oriental. Ambos me impressionaram bastante pelo frescor.img_2374

Terroir Paysandú (Região Litoral Norte)

Passamos por Paysandú – Tanto em Salto como em Paysandú, departamentos situados no litoral norte do país, se encontra, durante o verão, um clima com temperaturas superiores durante o dia quando comparada ao sul. Isso permite amadurecer as cepas tintas com mais intensidade e em menor tempo. Também permite a síntese de açúcar completa, o que resulta em vinhos com graduação alcoólica maior do que a média nacional. O Tannat senza Crianza 2013 da Bertolini e Broglio foi o vinho que representou o terroir de Paysandú. Apesar do álcool chegar a 15%, o vinho estava equilibrado. Gostei muito!

img_2378

Terroir Canelones (Região Sul)

E, ao final: Canelones – Este é o terroir ideal para a Tannat, e resulta vinhos equilibrados com taninos doces e excelente aptidão para guarda. Solo calcário com argilas expansivas que permite criar fendas durante o verão, o que facilita a oxigenação das raízes e mantém uma umidade constante no solo. Como eu já havida degustados vários tannats de Canelones, adorei a experiência de poder apreciar o Arinarnoa (cruzamento de Merlot e Petit Verdot) da Gimenez Mendez e o Pinot Noir da J.Chiappella.

img_2381

Atualmente existem aproximadamente 200 vínicolas produzindo vinhos no Uruguai nas mais variadas zonas vitícolas. Essa oportunidade de aprender na prática a diversidade do terroir uruguaio foi realmente única e inesquecível.

Iberpark

IMG_0702
Iberpark: mais de sete lojas espalhadas em Montevidéu com rótulos de 40 vinícolas uruguaias de diversas regiões vitivinícolas.

Para quem vai passar pouco tempo no Uruguai e visitar poucas “bodegas”, dar um pulo na Iberpark para comprar bons vinhos uruguaios, dos mais diferentes terroirs, sem dúvidas é uma boa opção. A loja possui mais de 20 anos de história e possui mais de sete estabelecimentos espalhados por locais estratégicos de Montevidéu. O interessante é que os vinhos vendidos na Iberpark são comercializados pelo mesmo preço ou abaixo dos encontrados nas próprias vinícolas da região.

Sobre a Senderos del Tannat

A empresa é a única de Montevidéu especializada em enoturismo. O apoio dessa agência foi fundamental nessa viagem, pois eles entraram em contato com vinícolas, restaurantes, lojas, agendaram os horários e me levaram até os locais. Esse apoio foi fundamental para que eu pudesse conhecer vários lugares em pouquíssimo tempo. Eles possuem serviços de vans e também de carros exclusivos e oferecem ainda uma série de roteiros enogastronômicos. Vale uma visita ao site da empresa antes de ir a Montevidéu. Clientes da Senderos del Tannat  ganham 10% de desconto nas compras realizadas em qualquer loja da Ibepark.

logo-senderos-500

 

Comentários

comentários

Close