.
Curso de Vinhos
Etiene Gomes ladeada (à dir.) pelo professor Roberto Rabachino e (à dir) pelo enólogo Edegar Scortegagna

“O sommelier acaba de aprender um minuto depois de morrer”. Essa é a frase célebre do Professor/Sommelier italiano Roberto Rabachino para dizer que conhecimento na área do vinho nunca é demais.

Adepta a esse ensinamento, decidi participar nos últimos dias 7 e 8 de novembro, no restaurante Dom Francisco, em Brasília, do curso “Sommelier Básico”, ministrado pelo próprio professor Roberto Rabachino e com tradução simultânea do enólogo Edegar Scortegagna, da vínicola brasileira Luiz Argenta.
Vinhos degustados durante os dois dias de evento
Vinhos degustados durante o evento

Adorei o evento:  material muito bom, aulas teóricas extremamente didáticas e, claro, excelentes vinhos servidos nas aulas práticas de degustação e avaliação que variaram de R$50,00 a 500,00. Entre os melhores e mais caros, os famosos italianos Barolo, Brunello de Montalcino e Amarone trazidos diretamente da Itália pelo próprio professor, além de um vinho português especialíssimo e de produção reduzida da vinícola L’ And Vineyard chamado Roberto Rabachino por ter sido produzido com base em consultoria do professor italiano (chique, não?)  Também foram degustados excelentes vinhos produzidos no Brasil, no Chile, na Argentina e na França. Tudo, claro, acompanhado de muitas explicações.

O alentejano Roberto Rabachino e o livro
O alentejano Roberto Rabachino e o livro distribuído no evento.
Técnicas de degustação e de vinificação foram abordadas durante o curso
Técnicas de degustação e de vinificação foram abordadas durante o curso

Como em todo curso básico, o professor Rabachino ensinou as técnicas de degustação – como o exame visual, olfativo e gustativo -, deu dicas de harmonização e falou sobre técnicas de vinificação tanto de vinhos tranquilos como de espumantes. Mas, para mim,  o grande diferencial do curso, é que o fato de o Rabachino ser também jornalista e professor de vinhos em diversas partes do mundo, como China, Itália, Índia, etc, faz com que suas aulas sejam bastante ricas de curiosidades e informações atualizadas relacionadas ao comércio exterior, à cultura e  à tradição vitivinícola, principalmente, de países europeus e asiáticos.

Outro fato que agrega muito ao curso, é a participação especial de Edgar Scortegagna, que é doutor em Enologia. Além de fazer a tradução simultânea do curso, é ele que explica a parte técnica de vinificação de forma bem simples e detalhada, recheada de dados e curiosidades relacionadas ao cotidiano de uma vinícola. Informações muito difíceis de encontrar em outros cursos de vinhos, na minha opinião.
Certificado de Sommelier Básico
Certificado entregue ao final do Curso de Sommelier Básico

Sommelier Básico  – Esse módulo é o primeiro dos três que  integram o curso de Sommelier Internacional que é normatizado por lei e prevê 55 horas de aula. Segundo Roberto Rabachino, ele é apenas a porta de acesso ao curso de sommelier profissional de 300 horas oferecidos em parceria com a Universidade Caxias do Sul. Sem dúvida, vou estudar, para chegar lá!

Ao final do evento, um jantar comemorativo foi realizado no próprio restaurante Dom Francisco para entrega dos certificados que são chancelados pela  Federazione Italiana Sommelier Albergatori Ristoratori (Fisar Internacional) e pela Escola de Gastronomia da Universidade Caxias do Sul (UCS).
Participantes do evento em jantar de encerramento no Dom Francisco
Participantes do evento em jantar de encerramento no Dom Francisco

Comentários

comentários

Close