.
Degustação do projeto Chilean Premim Wines
Degustação do projeto Chilean Premim Wines

No último dia 15 de novembro, o Sommelier Conseil  Alex Ordenes realizou mais uma degustação do projeto Chilean Premim Wines no restaurante Dom Francisco da 402 Sul em Brasília. O projeto tem o objetivo de potencializar a imagem e aumentar as vendas dos vinhos chilenos de alta qualidade no mercado brasileiro. Para isso, são realizadas degustações periódicas em diversas capitais do Brasil com a participação de sommeliers, proprietários de restaurantes, imprensa especializada e demais profissionais da área.

Foram degustados 10 vinhos chilenos e abaixo está a lista dos que mais gostei.

Ventolera Sauvignon Blanc, 2016

Ventolera Sauvignon Blanc
É feito de 100% Sauvingnon Blanc do Vale do Leyda e apresenta todo o frescor de um vinho cujo os vinhedos se encontram a apenas 12 km do oceano. A intensidade aromática é alta e apresenta um ótimo equilíbrio entre os aromas minerais e frutados. Além de frutas tropicais, foi possível perceber toques cítricos e um leve herbáceo me que lembrou aspargos. A acidez é alta e possui final persistente. Um vinho delicioso!
 

Flaherty Carignan 2016

Outro vinho que me conquistou devido a sua boa estrutura e ótima complexidade. Apresentou frutas negras e vermelhas, pimenta negra, um leve mentol. Um vinho jovem ainda que pode envelhecer. A madeira aqui estava em perfeita harmonia com a fruta e não se sobrepôs aos seus demais aromas e sabores. A acidez é media alta e os taninos finos. O corpo é médio mais e possui boa persistência. 
Só uma curiosidade sobre a vinícola. A Flaherty Wines é uma das fundadoras do Movimiento de Viñateros Independientes (MOVI), uma associação de vinícolas independentes que têm a participação direta de seus proprietários e que produzem vinhos de boutique alta qualidade. Entre outras atividades, o grupo organiza a MOVI Night, uma degustação anual realizada em Santiago no mês de novembro. Quem quiser, pode encontrar mais informações nesse link: http://www.movi.cl

PS Garcia Grenache Piedra Lisa, 2016

Vinho oriundo de vinhas velhas com mais de 100 anos de idade do Vale de Itata no sul do Chile. Foram feitas somente 1.110 garrafas desse excelente vinho. Ele me conquistou pelos seus aromas intensos de frutas vermelhas, além de um leve mentol. Possui corpo médio e é mais leve do que a maioria dos vinhos chilenos que costumo degustar. A acidez e os taninos são médios. O final é persistente e muito agradável.

Viña Aquitania Lazuli 2015 

Lazuli

Esse foi um dos vinhos mais intrigantes da degustação. Um cabernet sauvignon do Valle del Maipo, de vinhedos de cerca de 700 metros de altitude. A cor dele é rubi claro. Um vinho elegante com uma pegada quase europeia. Apresentou aromas de frutas vermelhas, especiarias, pimenta negra, mentol e um toque doce que me lembrou um pouco de baunilha. A acidez é média alta e os taninos são médios e bem macios. O final é bem persistente. Me surpreendeu pelo seu estilo diferente!

Para quem quiser saber mais da degustação, a lista completa com os preços está logo abaixo. Mais informações podem ser encontradas aqui no site do Winechef: 

Ventolera Sauvignon Blanc, 2016 (94 Pontos  Descorchados)

Preço: R$ 240,00

Apaltagua Grial 2012 (93 pontos Robert Parker)

Preço: R$ 290,00

Flaherty Carignan 2016 (93 pontos Descorchados)

Preço:  R$ 220,00

PS Garcia Grenache Piedra Lisa, 2016 (96 pontos James Suckling)

Preço: R$ 290,00

Laura Hartwig Edición de Familia, 2014 (95 Descorchados)

Preço referência: R$ 390,00

Viña Aquitania Lazuli 2015

Preço: R$ 250,00

Santa Ema Rivalta 2015 (94 pontos Descorchados)

Preço: R$ 480,00

Loma Larga Saga 2011 (94 pontos Descorchados)

Preço referência: R$ 500,00

Von Siebenthal Toknar 2010

Preço referência: R$ 590,00

Gandolini Wines Las 3 Marías 2013 (94 pontos James Suckling, 93 Robert Parker)

Preço Referência: R$ 590,00

Texto de Bianca Dumas do @vinhobonzao

Comentários

comentários

Close