.
Edição chinesa da ProWine ocorre entre os dias 7 e 9, em Shangai.
Edição chinesa da ProWine ocorre entre os dias 7 e 9, em Shangai. Wines of Brasil estará presente. Foto: André Bezerra

A participação das vinícolas brasileiras na ProWine China, que ocorre entre os dias 7 e 9 deste mês, deve resultar em US$ 400 mil em vendas. A projeção é de ampliar o mercado para os vinhos brasileiros num dos países que mais cresce em consumo. A estimativa de comercialização foi feita pelas vinícolas Aurora, Miolo, Peterlongo e Salton, que estarão com representantes em Shanghai. A ação integra o projeto setorial Wines of Brasil, desenvolvido pelo Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), órgão vinculado ao Ministério das Relações Exteriores para divulgação dos vinhos no mercado Externo.

Wines of Brasil

O presidente do Ibravin, Dirceu Scottá, explica que o objetivo é posicionar os vinhos, espumantes e sucos de uva brasileiros ao lado de marcas mundialmente consagradas. “A ideia é prospectar contatos comerciais e gerar novos negócios. O Wines of Brasil vê a China como um mercado bastante atrativo e com potencial para se consolidar como um dos principais destinos para o vinho brasileiro”, acredita.

A China é um dos países que registra o maior crescimento no consumo de vinhos no mundo. Segundo dados da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), o país consumiu 1,6 bilhão de litros em 2015, sendo o 5º maior mercado da bebida no mundo.

Com relação à importação de vinhos brasileiros, as vendas para o país asiático cresceram 7,5% em 2015 se comparado ao ano anterior. Neste ano, até o mês de agosto, foi registrada a comercialização de 34 mil litros de vinhos e espumantes brasileiros para a China. “Apesar do volume ainda ser baixo, verificamos um interesse que vem crescendo pelos nossos produtos e a participação na ProWine certamente reforçará nossa presença no mercado”, conclui Scottá.

 O mercado chinês para vinhos:

– Em 2015 o Brasil exportou 75 mil litros para a China, 7,5% a mais que em 2014

–  34.485 litros foram comercializados para o país de janeiro a agosto de 2016

– A China é o 5º maior consumidor mundial de vinhos, ficando atrás de Estados Unidos, França, Itália e Alemanha

– Em 2015 foram consumidos 1,6 bilhão de litros no país

– Os chineses detém a segunda maior área mundial de vinhedos, com 830 milhões de hectares

– Da produção total de uvas no país, 12% são destinadas à produção de vinhos, sendo a China o 6º maior produtor global, com 1,15 bilhão de litros

Fonte: Ibravin

Close