.
Degustação João Portugal Ramos – Lançamento Marquês de Borba Brut Rosé 2014

Referência mundial em enologia, João Portugal Ramos esteve em Brasília para apresentar seu mais novo rótulo, o espumante português Marquês de Borba Brut Rosé, e a convite da importadora Porto a Porto, o Blog Vinho Tinto foi conferir como foi. O lançamento aconteceu em um almoço no Restaurante Lago em Brasília e contou com a presença de jornalistas, profissionais e especialistas do mundo do vinho. Além do espumante, também foram degustados outros vinhos do renomado enólogo.

Sobre o Marquês de Borba Brut Rosé 2014

Espumante Brut Rosé Marquês de Borba 2014

Durante o almoço, João Portugal Ramos contou que inicialmente esse espumante foi produzido para ser bebido entre a família e amigos e que, por isso, ele foi servido também no casamento de sua filha! A bebida fez sucesso e partir daí ele deu início comercialização deste rótulo, elaborado pelo método tradicional, que leva na composição as uvas Pinot Noir, Touriga Nacional e Aragonez. Uma curiosidade é que o enólogo também informou que gosta muito da casta Pinot Noir e que essa foi uma das motivações para utilizar essa uva na produção desse espumante, mesmo que ela não seja típica do Alentejo.

Trata-se de um espumante extra-brut com boa estrutura, bem fresco e equilibrado. Tem boa complexidade aromática com notas de morangos maduros, cerejas e panificação. A acidez é média alta e o perlage é fino e persistente. Em boca é bem cremoso e por sua estrutura é uma bebida gastronômica. O final é bem persistente. Gostei muito! Pode-se beber sozinho ou acompanhado de um bom prato com frutos do mar. O preço dele será em torno de R$ 130

Outros Vinhos de João Portugal Ramos

Também foram degustados outros vinhos durante o evento e eu gostaria de falar mais especificamente de dois. O primeiro é o Alvarinho DOC Vinho Verde 2016!

Alvarinho 2016 Vinho Verde – João Portugal Ramos

Quando falamos de Vinho Verde no Brasil, a maioria das pessoas pensam naquele vinho bem refrescante, simples e levemente carbonatado.  Esse aqui já é bem diferente! É um vinho complexo, com corpo e aromas marcantes! Ele é oriundo da sub-região de Monção e Melgaço, dentro da denominação Vinho Verde. Parte dele é fermentado em barricas novas de carvalho francês e elaborado com a Alvarinho, que costuma resultar em vinhos com alta acidez, álcool e sabores e esse não fugiu muito do que se espera quando falamos de bons exemplares dessa casta. Apresentou notas de abacaxi maduro, pêssego e um leve mineral. A acidez é média e o que mais me encantou foi o final que é muito persistente. Esse é um vinho muito gastronômico e vale a pena quando você quiser degustar um bom Alvarinho que represente bem a região de Vinho Verde!

O segundo vinho que vou destacar aqui é um que eu já conhecia e gosto muito. É o alentejano Marquês de Borba 2016.

Marquês de Borba 2016

Esse vinho é elaborado com as castas Aragonez, Trincadeira, Touriga Nacional, Alicante Bouschet. Parte das uvas é fermentada em lagares de mármore e as restantes em cubas de inox. Também estagia por seis meses em  barricas carvalho francês e americano, de segundo e terceiro ano. Isso faz com que o vinho mantenha seus aromas primários de frutas acentuados. Isso me agrada muito nesse vinho! É possível perceber amoras, cerejas negras, pimenta negra e um leve toque de ervas. Os taninos são médios e bem macios e acidez também é média. É um vinho equilibrado com um ótimo custo x benefício. Seu preço está em torno de R$ 70.

Sobre João Portugal Ramos

Bianca Dumas (Blog Vinho Tinto) e João Portugal Ramos

João Portugal Ramos é referência mundial e um dos principais representantes de uma nova geração de enólogos portugueses. Após uma longa carreira como enólogo consultor na criação de vinhos nas principais regiões vitivinícolas de Portugal, em 1990 plantou seus primeiros cinco hectares de vinhas na região de Estremoz, no Alentejo, com a missão de ser modelo em nível mundial, conferindo identidade a vinhos diferentes e acessíveis. Aos poucos ampliou sua atuação para outras regiões do país como Tejo, Beiras, Douro e Vinho Verde trabalhando com projetos inovadores e que priorizam a sustentabilidade ambiental e social.

Desde 2007, juntamente com o também enólogo José Maria Soares Franco, possui o projeto Duorum, uma parceria exclusivamente dedicada ao Douro. A vinícola Duorum é um dos grandes orgulhos de João Portugal Ramos e já foi eleita o melhor projeto europeu de gestão de biodiversidade, paisagem e espaço rural. Os vinhos assinados por João Portugal Ramos são trazidos ao Brasil pelas importadoras Porto a Porto e Casa Flora e podem ser encontrados nos melhores restaurantes, lojas especializadas, adegas e super mercados.

 

Comentários

comentários

Close