.

Espumante ou champanheEm visita ao Vale dos Vinhedos, em agosto deste ano, tive a oportunidade de degustar o espumante Maximo Boschi Speciale Extra Brut  2007. Fiquei impressionada com a qualidade da bebida.  O espumante é elaborado  com 55% de uvas Chardonnay e 45% de uvas Pinot Noir. O grande diferencial é que passa 36 meses em contato com as leveduras, o que lhe confere notas características de pão, torrada e levedura – como as identificadas em bons champanhes disponíveis no mercado.  A bebida possui uma cor dourada e intensa perlage (borbulhas de gás carbônico formadas quando se abre o espumante). Na boca percebi boa acidez, corpo médio e  frutas tropicais no final.

 Renato Savaris, enólogo e sócio-proprietário da vinícola Maximo Boschi, me explicou que a proposta da empresa é elaborar vinhos de qualidade e com condições de evoluir com o tempo. Acredito que a busca pela excelência está sendo recompensada, pois este ano o Guia Adega de Vinhos do Brasil, produzido pela editora Inner, que também edita a revista Adega, elegeu o Maximo Boschi Speciale um dos três melhores espumantes do ano, ao lado do Maria Valduga 2006 e do Estrelas do Brasil Brut Champenoise 2007. Todos obtiveram 91 pontos na avaliação dos jurados.

A produção do Maximo Boschi Speciale Extra Brut 2007 é limitadíssima, são apenas 900 garrafas. Quem tiver interesse em apreciar a bebida, que custa aproximadamente R$67,00,  deve acessar a página da Maximo Boschi para comprar diretamente da vinícola ou obter informações quanto aos locais de venda do produto.

Comentários

comentários

Close